O ensino remoto continua nas escolas em 2021?

Prepare sua gestão educacional para aplicar o ensino remoto em 2021, com mais eficiência e satisfação para professores, pais e responsáveis e alunos.

Por Cristopher Morais em 17 de dezembro de 2020.

Depois de um ano bastante peculiar, a organização das escolas para a gestão educacional de 2021 ainda está repleta de incertezas. É preciso começar a pensar no fim da pandemia e nas transformações que vão permanecer nas escolas pós-coronavírus.

No entanto, o retorno das aulas presenciais também é uma dúvida para a comunidade acadêmica e para a gestão escolar. Afinal, no fim de 2020, os casos de COVID-19 aumentaram e ainda não há uma vacina de eficácia comprovada. 

Com isso, as aulas online continuam sendo uma necessidade para as escolas. Tanto que o Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou uma resolução que autoriza as escolas a continuarem com o ensino remoto até dezembro de 2021.

Quer saber como isso vai impactar a sua escola e como os gestores escolares podem se preparar para 2021? Então continue sua leitura.

Neste artigo você vai aprender sobre:

A resolução do Conselho Nacional da Educação
Como decidir se sua escola deve continuar com o ensino remoto
As possibilidades do ensino híbrido
Como preparar pais e alunos para a continuação das aulas a distância
Como preparar sua escola para manter a excelência no ensino

Entenda a resolução do Conselho Nacional da Educação para o ensino remoto

Em agosto de 2020, o Governo Federal sancionou a Lei Nº14.040, que estabeleceu normas a serem adotadas na gestão escolar tanto pública quanto privada durante o período de pandemia.

Entre essas normas está a legalização do ensino remoto:

“A critério dos sistemas de ensino, no ano letivo afetado pelo estado de calamidade pública referido no art. 1º desta Lei, poderão ser desenvolvidas atividades pedagógicas não presenciais”

Com essa legalidade, tem sido possível manter o ensino mesmo em tempos de escolas fechadas. E para garantir que essa aprendizagem continue em 2021, o Conselho Nacional de Educação (CNE) divulgou sua nova resolução em outubro de 2020.

De forma bem resumida, a decisão do CNE significa que as escolas – sejam públicas ou privadas – podem continuar com a liberdade para aplicar o ensino remoto até o fim de 2021.

Em entrevista, Mozart Neves Ramos, educador e integrante do CNE, afirma que isso tem o objetivo de dar flexibilidade para o ensino. Assim, a ideia não é substituir as aulas presenciais, e sim dar mais possibilidades para as escolas.

Isso se mostra muito importante se levarmos em conta o crescimento de casos de COVID-19 e as incertezas a respeito da vacina. Além disso, também é possível que o número de vacinas seja insuficiente para todos os alunos e que a imunização da população realmente acabe demorando.

Assim, considerando essas questões e o fato de que o Brasil é um país muito grande e repleto de disparidades, o CNE preferiu dar flexibilidade para que cada escola tome a decisão para sua própria gestão educacional.

Mas a ideia do CNE é que o ensino remoto em 2021 seja diferente de como já vem ocorrendo. Em 2020, as escolas tiveram que se adaptar às novas metodologias em um regime de urgência, sem ter o tempo ideal de adaptação e sem a possibilidade de realmente planejar um ano letivo com essa novidade.

em 2021, temos um outro cenário. Professores e alunos já têm experiência com as ferramentas para aulas a distância, e os gestores escolares têm tempo para elaborarem todo um planejamento que inclua esse tipo de ensino.

Assim vai ser possível, inclusive:

Cabe, então, a cada escola conhecer as possibilidades, tomar a decisão, capacitar seus professores e preparar toda a comunidade escolar para o ensino remoto em 2021.

Tome a decisão para a sua escola: vale a pena manter o ensino remoto?

Em um primeiro momento, sua gestão educacional não terá muitas opções. Com a quarentena e as escolas fechadas pelos riscos do coronavírus, o ensino remoto é a única maneira de continuar levando o aprendizado para seus alunos.

Contudo, assim que o retorno para as aulas presenciais for possível, será preciso tomar a decisão: manter ou não o ensino remoto?

Mas essa não deve ser uma responsabilidade exclusiva dos gestores escolares! Pelo contrário, o ideal é que a decisão seja tomada pela comunidade acadêmica, envolvendo desde o diretor da escola, até os pais e alunos. Tudo isso em uma gestão escolar participativa.

O primeiro passo que sua gestão escolar deve fazer para tomar essa decisão é avaliar os riscos e as possibilidades. No lado dos riscos, considerem os números de casos de COVID-19 em sua cidade, se já há uma vacina disponível para a doença e se seus alunos já estão imunizados, por exemplo.

Já nas possibilidades, considere se seus alunos e professores se adaptaram bem ao modelo de ensino remoto, avalie as metodologias que sua escola pode aplicar e leve em conta o ensino híbrido.

Depois disso, prepare um curto posicionamento e leve-o para a comunidade escolar ajudar a tomar essa decisão.

Conheça as possibilidades do ensino híbrido

Prioridades da gestão escolar para o próximo ano | Sponte

A liberação do ensino remoto até o fim de 2021 se mostra como mais um passo para o crescimento de uma nova forma de educação no Brasil: o ensino híbrido.

Através dele, sua gestão educacional integra metodologias presenciais com o uso da tecnologia, permitindo um ensino mais completo, flexível e moderno.

De fato, é improvável que muitas escolas continuem a aplicar apenas o ensino remoto quando as aulas presenciais voltarem a ser possíveis. O ensino híbrido, então, será a principal maneira de ter uma educação do futuro unindo o melhor dos dois mundos, com várias vantagens:

  • Um ensino mais atraente para as novas gerações;
  • Metodologias que potencializam o aprendizado;
  • Flexibilidade para lidar com imprevistos;
  • O aprendizado se torna parte do dia a dia dos alunos;
  • Mais autonomia e protagonismo para os estudantes;
  • Economia financeira para a escola;
  • E muito mais!

Saiba como preparar sua escola para essa nova realidade do pós-pandemia. Leia: Ensino híbrido na prática: como sua escola se adapta?

Prepare pais e alunos para a continuação das aulas a distância

Uma das maiores dificuldades que as escolas enfrentaram durante a pandemia foi a dificuldade de pais e alunos aceitarem a realidade do ensino remoto. Essa e outras informações estão disponíveis na Pesquisa Sponte: o cenário da educação em meio a COVID-19.

Se não houver o preparo adequado, sua escola pode correr esse risco novamente em 2021. Por isso, é preciso aproveitar este fim de ano para preparar a comunidade escolar para as realidades do ano que vem.

Além de envolver a comunidade escolar nas decisões, também apresente para pais e alunos as vantagens e possibilidades da educação a distância e do ensino híbrido, mostrando para eles como essas novidades podem levar a um aprendizado mais completo e satisfatório.

Com isso, a tendência de rejeição é muito menor, você vai evitar a perda de alunos e reforçar um relacionamento positivo com a comunidade acadêmica.

Prepare sua escola para manter a excelência no ensino

Para que o ensino remoto (ou híbrido) em sua escola seja realmente bem-sucedido em 2021, é preciso começar a se preparar desde já.

Portanto, aproveite o final do ano letivo e questione seus alunos, professores e equipe pedagógica, para ver como eles avaliam a aplicação do ensino remoto em 2020 e o que eles acham que poderia melhorar. Assim, você tem um ponto de partida para ter uma versão mais aprimorada de aprendizado no ano que vem.

Além disso, busque dar uma capacitação para seus professores. Avalie qual ferramenta você está usando para as aulas online e ensine os professores a aproveitá-la ao máximo – além de apresentar outras ferramentas online que podem melhorar o aprendizado.

Você pode conferir algumas dicas para usar a Sala de Aula Online do Sponte e outras funcionalidades no nosso canal do YouTube: Sala de Aula Online

Também é válido buscar treinamentos que incentivem a criatividade dos seus professores para lidarem com as aulas digitais de uma escola do futuro.

Outro ponto fundamental é contar com as melhores ferramentas e funcionalidades, tanto para as aulas online quanto para a gestão escolar. É aí que entra a importância de um sistema de gestão educacional para sua escola.

Com o Sponte, por exemplo, você terá uma excelente ferramenta para a realização de avaliações online, que também foi uma dificuldade de muitas escolas durante a pandemia.

Sua gestão educacional ainda contará com o Portal do Aluno, para enviar atividades e notas, ter um contato direto com a comunidade escolar, fortalecer o relacionamento e ter um ensino remoto muito mais eficiente.

Isso sem falar nas matrículas digitais, no total controle financeiro, nas estratégias de captação e retenção de alunos e muito mais.

Para completar, o Sistema de Gestão Escolar Sponte conta com as funcionalidades e a expertise que você precisa para começar a implantar o ensino híbrido na sua escola.

Confira nosso material especial sobre o assunto, conte com a Sponte e entre em 2021 com uma escola do futuro.

Cristopher Morais / Gerente de Produto

Atualmente é Gerente de Produto, com mais de 10 anos em experiência soluções inteligentes na área da educação, faz parte do time da Sponte há 13 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *