Retorno às aulas presenciais: quais os cuidados necessários nas escolas?

Descubra quais são ações e cuidados que devem ser colocados em prática para a retomada das aulas presenciais em sua escola.

Por Cristopher Morais em 20 de agosto de 2020.

Dentre tantas incertezas trazidas pela pandemia da COVID-19, uma coisa é certa: em algum momento as aulas presenciais serão retomadas.

Mas é um erro esperar para se organizar para esse retorno apenas quando ele já tiver data marcada. Se antecipar e organizar sua escola para o momento em que os alunos retornarem às salas de aula é essencial. 

É preciso considerar toda a sua comunidade acadêmica, tendo em vista alunos, pais, responsáveis, professores e todos os outros membros de sua equipe. 

Medidas sanitárias, reorganização de calendário escolar e o cuidado emocional com alunos e professores. Como sua escola irá lidar com essas questões? 

Para que você saiba exatamente o que fazer, preparamos este passo a passo com dicas para que sua escola se prepare para o retorno das aulas presenciais. Confira:

Medidas sanitárias

Retorno às aulas presenciais Os cuidados necessários  Sponte

Para que a saúde física de todos não seja comprometida, é preciso tomar medidas de segurança para todas as pessoas que passarem a utilizar os espaços da escola.

As medidas são as seguintes:

  • Higienizar as mãos na chegada e regularmente durante a permanência na escola, seja lavando com água e sabão ou aplicando álcool em gel;
  • Os espaços de uso comum e privados também devem ser higienizados com álcool 70% ou água sanitária;
  • Fazer a verificação da temperatura dos alunos e de todos que voltarem a trabalhar presencialmente na escola, já na entrada;
  • A utilização de máscaras por alunos e professores durante toda a estadia na escola, bem como para outros membros da equipe, se torna obrigatória;
  • Manter um espaçamento adequado entre as carteiras nas salas de aula;
  • É preciso realizar o escalonamento dos horários de entrada, saída, intervalo e idas ao toalete para evitar ao máximo as aglomerações;
  • Rodízios entre alunos e educadores devem ser feitos para que esteja na escola apenas quem realmente precisa;
  • Diminuir o número de alunos por sala de aula. 

Reorganize seu calendário escolar 

Quando as aulas passaram a ser online, a equipe pedagógica e os professores tiveram de reorganizar as matérias e as metodologias aplicadas nas aulas. 

Por essa razão, será necessário verificar quais eram as matérias e assuntos programados para 2020, o que foi visto e o que ficou para trás. 

Também é importante analisar as avaliações e trabalhos entregues pelos alunos, verificando quais assuntos devem ser retomados para garantir que todos realmente tenham aprendido no período em que as aulas estavam acontecendo apenas através de plataformas de videoconferência. 

Depois de feita essa análise, é hora de reorganizar seu calendário, destacando os próximos conteúdos a serem retomados e ensinados, além de como e quando isso será feito. 

Fique atento também à carga horária de aulas, avaliando se ela foi alcançada ao longo do ano letivo. Afinal, sua escola deve seguir essa diretriz para validar o aprendizado dos alunos. 

Apoio psicológico

A pandemia mudou a vida das pessoas e o modo como muitas tarefas se realizam. Isso impactou de maneiras diferentes o psicológico de toda a sua comunidade acadêmica. 

Mas o foco do apoio psicológico de sua escola deve se voltar principalmente para duas categorias: alunos e professores.

Alunos

A adaptação de seus alunos para as aulas online pode ter sido complicada e a readaptação para a volta das aulas também pode ser difícil. Como fica o emocional desse aluno? 

Visto que esta é uma situação adversa ao normal, é importante que sua escola ofereça apoio, ou acompanhamento psicológico. 

Seus alunos podem ser avaliados de maneira individual ou em grupos. Isso vai depender do número de estudantes matriculados em sua escola. 

Caso seja necessário, conte com a ajuda de um psicólogo. Ele pode ser contratado pela escola, ou apenas ajudar sua equipe pedagógica a pensar em maneira de lidar com a situação. 

Professores

Muitas escolas percebem facilmente a necessidade de apoio emocional para seus alunos, mas esquecem que a adaptação também pode ter sido difícil para os professores. 

Assim como todo o processo de migração para aulas online teve seus desafios, a volta para as aulas presenciais também pode ser complicada para eles.

Alguns professores, por exemplo, podem acabar tendo medo dessa volta a interagir com muitas pessoas em um espaço fechado, como o da sala de aula. 

Por isso mesmo, fale com seus professores. Pode ser que alguns deles tenham se adaptado facilmente, mas outros realmente precisarão desse apoio emocional. Não se esqueça de que cada pessoa reage diferentemente em relação às situações que vive. 

Como citado anteriormente, esse apoio pode vir tanto de sua equipe pedagógica quanto de um psicólogo contratado pela escola. O que realmente importa é que o acompanhamento aconteça, para que a qualidade do ensino não se perca no meio de tantas readaptações.  

Utilize a tecnologia

Retorno às aulas presenciais Os cuidados necessários  Sponte

Enquanto as aulas estavam acontecendo no formato online, seus alunos estavam contando diretamente com a tecnologia para aprender. E isso trouxe muitas vantagens para eles.

É importante que no retorno das aulas presenciais isso não seja perdido.

As atividades podem continuar sendo enviadas aos seus alunos através de portais como o Portal do Aluno Sponte. Algumas aulas e atividades podem ser enviadas ou realizadas através das plataformas de videoconferência, e outras ferramentas tecnológicas podem ser levadas para dentro da sala de aula, como televisões e quadros interativos. 

Você pode aprender mais sobre isso conferindo outros materiais do nosso blog:

Metodologias ativas no EAD: como aplicar?

Como envolver os jovens na escola com o uso da tecnologia

Acompanhe as notícias dos órgãos que impactam sua escola

Outro ponto que deve ser destacado é que os gestores devem acompanhar notícias e diretrizes indicadas pelos órgãos que impactam diretamente sua escola.

O Ministério da Saúde pode trazer novas diretrizes em relação à higiene e outras medidas sanitárias necessárias para manter a saúde de sua comunidade escolar no momento em que as aulas puderem voltar a ser presenciais. 

Por isso, fique de olho nas notícias que surgirem no portal do Ministério. 

Também é importante acompanhar o Ministério da Educação. Afinal de contas, ele criou o Comitê Operativo de Emergência (COE) para lidar com as situações adversas que surgiram devido à pandemia de COVID-19. 

E, é claro, você deve ficar ligado nos materiais desenvolvidos pela equipe de especialistas Sponte! 

Em nosso blog, muitos conteúdos, como este, têm sido criados para ajudar gestores a lidar com os desafios da COVID-19. 

Leia também o post: Os desafios de uma possível volta às aulas!

Para saber ainda mais sobre esse assunto, você pode conferir nosso eBook gratuito:  

Cristopher Morais / Gerente de Produto

Atualmente é Gerente de Produto, com mais de 10 anos em experiência soluções inteligentes na área da educação, faz parte do time da Sponte há 13 anos.