Por Cristopher Morais, 24 de agosto de 2021

Como trabalhar datas comemorativas nas escolas de educação básica?

Confira ideias para celebrar as datas comemorativas dentro da sua escola de educação básica.

Trabalhando datas comemorativas dentro das escolas | Sponte

A escola tem a responsabilidade de transmitir a educação formal aos alunos, mas ela também pode ir muito além disso.

Deve entrar no projeto político-pedagógico da educação básica a abordagem de aspectos culturais da sociedade. Uma ótima forma de se fazer isso é aproveitar as datas comemorativas com seus alunos

Cada data está conectada a algum aspecto fundamental do mundo, da sociedade ou da história.

Portanto, explorar datas comemorativas na educação básica é uma ótima maneira de conscientizar os alunos a respeito de temas importantes da nossa cultura, com a vantagem de poder contextualizá-los. 

Isso serve para todo o ensino básico, mas para as crianças do ensino infantil, em especial, a importância é ainda maior, pois pode ser o primeiro contato das turmas com esses temas. Com a comemoração dessas datas, sua escola pode aproveitar para ensinar e praticar a cidadania com as crianças.

Contudo, mesmo sabendo da importância desses momentos, muitos professores e coordenadores pedagógicos acabam ficando sem ideias de como abordá-los. 

Por isso, preparamos este artigo com várias ideias para serem trabalhadas em datas comemorativas na educação de sua escola. Confira:

Como abordar as datas comemorativas na escola?
Quais datas devem ser trabalhadas com os alunos?
Ideias para trabalhar as datas comemorativas dentro da sua escola

Como abordar as datas comemorativas na escola?

A grande questão ao se trabalhar datas comemorativas na educação básica é como abordá-las com os alunos de forma que eles entendam seu real significado. 

Muitas dessas datas são feriados, e isso, de certo modo, desvia o foco do motivo da importância de tais dias no calendário. O primeiro passo, então, é vincular esses dias especiais ao seu verdadeiro sentido, seja pela importância histórica, cultural ou outra.

A melhor maneira de fazer isso é de forma lúdica, com brincadeiras e atividades diversificadas, que tirem os alunos da rotina para que a experiência fique gravada na memória deles

Uma ideia interessante é deixar que a data dê o tom das aulas naquele dia. No caso de a comemoração cair em um final de semana ou feriado, use o dia útil que a antecede.

Assim, o feriado de Tiradentes, por exemplo, pode ganhar uma aula especial de história, ou de literatura. O Dia da Árvore, ganhar foco nas aulas de ciências e geografia, com atividades em grupo. E assim por diante.

Aliando as datas comemorativas à realização de atividades práticas e diferenciadas, é possível ainda reforçar as competências básicas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), principalmente as relacionadas com repertório cultural e cidadania.

Quais datas devem ser trabalhadas com os alunos?

Isso depende do foco do projeto político pedagógico da escola, além dos valores que a instituição de ensino prefere trabalhar. 

Por exemplo: para escolas que trabalham bastante com o ensino religioso, feriados relacionados a esse tema são muito importantes. Já para escolas que buscam uma educação pautada em sustentabilidade e responsabilidade ambiental, o Dia Mundial da Água, o Dia da Terra e o Dia da Árvore possuem bastante relevância.

O ideal é que o coordenador pedagógico pegue uma lista com todas as datas importantes do ano e selecione as que são mais coerentes com os princípios da escola.

Ideias para trabalhar as datas comemorativas dentro da sua escola

A seguir, vamos falar sobre alguns dias que podem ganhar bastante destaque para as escolas em geral. Também apresentaremos dicas para sua gestão escolar contextualizá-los, para os alunos, com atividades interessantes. Confira:

Carnaval

Essa é talvez a data comemorativa mais característica do Brasil. Apesar de ser geralmente associado a festas e desfiles, o Carnaval carrega em si muito da história e cultura do nosso país. 

As escolas de samba, por exemplo, anualmente escolhem para seus desfiles temas históricos, com críticas sociais ou homenagens a grandes personalidades brasileiras.

Para as crianças mais novas, é muito interessante explicar a origem do Carnaval, como eram as festas antigamente, como essa celebração toma formas diferentes em cada região do país e, no final da aula, propor um pequeno baile de máscaras, confeccionadas por elas mesmas e ao som de músicas características dessa festa popular.

Para os alunos mais velhos, como os do Ensino Médio, uma proposta é abordar o Carnaval sob uma perspectiva diferente. Além dos aspectos históricos, é possível realizar uma análise de sambas-enredo que tratam de questões sociais e a história de vida de personalidades marcantes. 

É uma forma muito interessante de abordar temas diversos sob um olhar popular e certamente diferenciado do que seria em uma aula convencional.

Dia Internacional da Mulher (8 de março)

Nos últimos anos, a discussão sobre o papel da mulher na sociedade vem sendo ressignificado de forma intensa e costuma vir à tona principalmente nessa data especial. 

Por isso, o Dia Internacional da Mulher precisa ser lembrado como uma data que marca a conquista das mulheres por mais espaço e igualdade. Obviamente, essa discussão deve ser apresentada de forma diferente para os estudantes de diferentes idades, dada a complexidade da discussão.

Para os mais novos, uma boa ideia é montar um painel de apresentação sobre mulheres que fizeram história por suas conquistas e por serem pioneiras nos mais diversos setores da sociedade.

É interessante apresentar mulheres que são destaque no mercado de trabalho, inclusive em profissões que tradicionalmente eram (ou que ainda são) ocupadas por homens. Isso fará com que as crianças, especialmente as meninas, ganhem inspiração para que cresçam sabendo do seu potencial para ocuparem o espaço que quiserem.

Aos mais velhos, abordar esse dia por uma perspectiva histórica é essencial para que os alunos entendam o seu verdadeiro significado. Em seguida, seria enriquecedor abrir uma roda de conversa para que os jovens possam trocar experiências, expor suas ideias e seus pontos de vista sobre o papel atual das mulheres na sociedade.

Dia da Escola (15 de março)

Trabalhando datas comemorativas dentro das escolas | Sponte

É claro que essa data não poderia passar em branco! Por isso, é fundamental que a equipe escolar monte uma programação especial visando que os alunos aprendam o papel da educação e da escola em suas vidas.

É válido abordar atividades que mostram como a escola guia as crianças e adolescentes para mais oportunidades de construir um futuro melhor, tanto para si mesmos quanto para o mundo.

Se possível, levar os alunos para conhecer as redondezas da instituição, com segurança, é uma forma de entender o impacto que ela causa socialmente e geograficamente. 

Caso as atividades internas sejam preferidas, rodas de conversa são muito bem-vindas. Contação de histórias com uma moral sobre a importância da educação também funcionam bem com crianças menores.

Dia da Poesia (21 de março)

Trabalhando datas comemorativas dentro das escolas | Sponte

Celebrar o Dia da Poesia é uma ótima oportunidade de praticar a interdisciplinaridade, unindo matérias como Língua Portuguesa, Literatura, Redação e Artes (ou Educação Artística). 

Os alunos podem escolher seus poemas favoritos ou escrever os seus próprios e buscar uma forma criativa de expô-los pela escola. 

Declamar é sempre uma opção. Mas por que não integrar o texto a desenhos, pinturas e colagens, por exemplo? Assim é possível experimentar algo diferente e estimular a criatividade, apresentando os trabalhos de forma visual.

Dia Mundial da Água (22 de março)

Celebrar e entender a importância de se preservar um dos bens mais preciosos do planeta é fundamental para o desenvolvimento cidadão dos alunos. Para isso, que tal propor aos alunos a montagem de um mural sobre os diferentes usos da água?

“Tomar banho” e “cozinhar” são pontos comuns que certamente aparecerão logo de cara. Em seguida, as ideias podem ir se aprofundando, como, por exemplo, sobre o uso da água na agricultura e na indústria. 

Essa é uma forma de fazer com que os alunos desenvolvam consciência do quão presente e essencial esse recurso natural é em nossas vidas.

Dia do Índio (19 de abril)

Evidenciar a realidade das diversas comunidades indígenas que povoam o Brasil é de fato muito importante. Eles são considerados os povos originais do nosso país e suas tradições influenciaram profundamente a construção da cultura brasileira. 

Homenageá-los, portanto, é muito válido. Contudo, há de se ter atenção para não cair no caricato e acabar representando todas as etnias indígenas de forma generalizada e estereotipada.

Para evitar isso, é necessário ter responsabilidade e consciência para que essa data não contribua para a manutenção de preconceitos sobre povos indígenas, mas, em vez disso, sirva como uma verdadeira aprendizagem. 

Existem diversos filmes e documentários que podem ajudar a elucidar essa questão. Além disso, atualmente há diversas histórias infantis publicadas que retratam com mais fidelidade o dia a dia desses povos. 

Para os alunos mais velhos, que estão com uma capacidade crítica mais desenvolvida, assuntos como demarcações de terras e a exclusão social desses grupos pode ser o tema de uma aula especial.

Dia Mundial do Livro (23 de abril)

O livro é uma ferramenta fundamental para o aprendizado, seja ele físico ou digital. Quanto mais contatos tivermos com obras diversas, melhor. 

Então, para incentivar a prática da leitura, uma boa ideia é organizar uma feira de livros, em que os alunos levem para a escola livros que não queiram mais para trocar, doar ou vender para seus colegas.

Atividades na biblioteca também são muito bem-vindas nessa data comemorativa. É válido promover contações de histórias, rodas de conversas sobre livros favoritos e até representações teatrais de trechos interessantes.

Dia do Trabalhador (1º de maio)

Essa data pode parecer pouco relacionada ao cotidiano dos alunos. Contudo, é uma ótima deixa para promover uma espécie de feira de profissões na escola. 

Convidar pais de alunos de diferentes áreas de atuação para contar sobre suas rotinas de trabalho certamente será uma experiência inspiradora e enriquecedora para todos os alunos —  em especial para os pré-vestibulandos.

Dia da Família (15 de maio)

Segundo o último censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 50% dos lares brasileiros são formados por núcleos familiares fora do “padrão tradicional”, composto por um pai, uma mãe, casados, e os filhos. 

Mães e pais solos, crianças criadas pelos avós ou pelos tios, e pais separados que se casaram novamente e moram com os enteados, são apenas alguns dos exemplos de famílias existentes. Mais especificamente, o censo contou 19 tipos diferentes de arranjo familiar.

Por conta disso, muitas escolas estão optando por comemorar o Dia da Família, que possui um conceito mais aberto e abrange a realidade de todas as crianças.

Uma ótima pedida é marcar eventos em que os pais e responsáveis estejam presentes, o que reforça muito o relacionamento entre a escola e a família. Que tal um sábado de gincanas ou um piquenique na escola?

Dia Mundial do Meio Ambiente (5 de junho)

Conscientização é a palavra-chave a ser trabalhada com os alunos nessa data tão importante. Por em prática projetos de reciclagem e produzir materiais de conscientização da comunidade escolar e seu entorno sobre questões ambientais, são ótimas iniciativas que podem causar impactos positivos na instituição e até fora dela.

Além disso, aulas especiais sobre ecologia são muito bem-vindas para que os alunos possam compreender o funcionamento da natureza, os problemas que estamos enfrentando, suas causas e como podemos solucioná-los.

Dia do Folclore (22 de agosto)

Essa data é extremamente importante para que os alunos aprendam a valorizar a cultura nacional. 

As diversas lendas e personagens que compõem o folclore brasileiro podem ser explorados por meio de brincadeiras, contação de histórias e produção de trabalhos artísticos sobre o assunto. 

Além disso, é possível buscar o contexto histórico e social por trás dessas lendas, o que ajuda os alunos a conhecerem ainda mais a fundo seu próprio país.

Dia da Árvore (21 de setembro)

O Dia da Árvore pode ser comemorado com os alunos pela perspectiva da conscientização sobre a importância de vivermos em cidades mais verdes, além de falar sobre o problema do desmatamento, tão gritante em nosso país.

Iniciativas interessantes de se trabalhar com os alunos incluem propor a criação de um jardim ou uma horta coletiva. 

Além disso, pode-se verificar com a prefeitura de seu município a possibilidade de  realizar uma ação conjunta para plantar mudas de árvores e plantas nativas. Essa será uma experiência que certamente ficará na memória dos alunos.

Dia das Crianças e Dia de Nossa Senhora Aparecida (12 de outubro)

Para as escolas católicas, o 12 de outubro possui uma conotação muito especial, pois celebra o Dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. Sua história é muito simbólica e pode ser explorada de diversas formas com os alunos, por meio de teatros, atividades artísticas, canções e muito mais.

Já o Dia das Crianças, é celebrado de forma mais geral nas instituições de ensino, que podem realizar uma pequena festa durante o horário do intervalo das aulas.

Caso não haja muitos recursos financeiros disponíveis, distribuir lembrancinhas, como chaveiros, cartões e até mesmo chocolates, pode ser uma solução interessante.

Dia do Professor (15 de outubro)

Os professores são parte fundamental da escola e por isso é muito interessante trabalhar essa data junto aos alunos, para que eles compreendam com profundidade a importância do professor dentro da comunidade escolar e como ele pode impactar seus estudantes.

Além disso, é sempre tocante para os mestres receberem homenagens de seus alunos. As homenagens podem vir na forma de apresentações musicais, danças, poesias, entre outros.

Dia da Consciência Negra (20 de novembro)

Essa data é extremamente importante, principalmente ao considerarmos que estamos vivendo em uma época de, finalmente, repensarmos os diferentes pontos de vista da História.

O longo passado de escravidão e exploração, que ainda dá o tom a muitas relações sociais hoje, está sendo escrutinado e exposto, em nome de algum tipo possível de reparação histórica, enquanto monumentos que homenageavam escravocratas estão sendo questionados e derrubados.

Dessa forma, a data é perfeita para sua escola promover esse “repensar” entre seus alunos, e até em sua equipe pedagógica, revendo questões sobre discriminação, preconceito e racismo, assim como o peso histórico que a escravidão ainda representa para a população negra.

Para tanto, sua escola pode promover palestras com representantes de movimentos negros ou outras pessoas que tenham experiência e conhecimento sobre o assunto. 

Também é interessante estudar personalidades brasileiras menos discutidas em aulas de História, como Antonieta de Barros, Teresa de Benguela e, mais recentemente, Abdias do Nascimento.

Promover filmes e livros que tratam do assunto também é excelente para o momento. Na Literatura, é válido abordar autores brasileiros, como Machado de Assis, Lima Barreto e Conceição Evaristo.

Por fim, busque promover debates, dando espaço para seus alunos falarem, com a mediação de professores ou outros profissionais que reconheçam a realidade da desigualdade racial brasileira.

Datas históricas brasileiras

Dias com comemorações históricas brasileiras em geral são um prato cheio para os professores das disciplinas da grande área de ciências humanas. 

Mais do que ninguém, eles podem ajudar os alunos a compreenderem a importância e o significado por trás de tais datas. A experiência se torna ainda mais rica quando as disciplinas se unem para contextualizá-las.

Para as crianças menores, é muito interessante promover peças de teatro que contam as histórias por trás dessas datas com seus personagens marcantes.

Entre as principais datas históricas brasileiras, listamos:

  • Dia de Tiradentes (21 de abril)
  • Dia do Descobrimento do Brasil (22 de abril)
  • Dia da Independência do Brasil (7 de setembro)
  • Dia da Proclamação da República (15 de novembro)

Abordar essas datas de forma consciente também podem ajudar sua escola a ser mais inclusiva. Para ajudar mais nesse quesito, preparamos um eBook sobre o assunto:

25 ideias práticas para sua escola ser mais inclusiva

compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on google
Gerente de Produto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *