Por Carla Helena Lange, 27 de maio de 2022
Tempo de leitura: 6 minutos

Educação socioemocional: o que é e qual a sua importância para o contexto escolar?

A educação socioemocional trabalha habilidades sociais e emocionais dos alunos. Saiba tudo sobre o processo e sua importância neste artigo:

A sociedade passa por transformações de forma constante, e a educação, como elemento que promove o desenvolvimento dos cidadãos, também acompanha esse processo. A educação socioemocional faz parte dessa transformação.

Isso porque é por meio da educação que a sociedade evolui de forma mais inclusiva, observando as diversas nuances do comportamento humano e das suas relações, sejam no ambiente familiar, de trabalho, das organizações e diversas outras formas.

É possível dizer que por muito tempo a função da escola foi promover o desenvolvimento de habilidades que podemos chamar de “técnicas”. A grade curricular se concentrava, portanto, apenas na transmissão de conteúdos como matemática, língua portuguesa, biologia, geografia, história e afins.

Estes conteúdos, claro, seguem na rotina das escolas até os dias de hoje. Porém, o mundo atual exige o desenvolvimento de novas habilidades, que também são fundamentais para o desenvolvimento do ser humano em toda sua plenitude. 

Conceitos como criatividade, pensamento crítico e proatividade são habilidades altamente necessárias, e que passaram a fazer parte do trabalho pedagógico de forma integrada ou complementar as chamadas disciplinas tradicionais.

É isso que chamamos de educação socioemocional, um processo que contribui de forma bastante significativa para a formação dos estudantes e para as suas relações com a sociedade dentro e fora do ambiente escolar.

Neste artigo, explicaremos o que é a educação socioemocional, a sua importância e seus objetivos e também traremos alguns exemplos de aplicação deste conceito dentro das escolas.

Nós organizamos o conteúdo da seguinte forma, boa leitura:

O que é educação socioemocional? | Sponte

O que é educação socioemocional?

Em linhas gerais, a chamada educação socioemocional é um processo de ensino aprendizagem que considera o desenvolvimento de habilidades sociais e emocionais para além do acompanhamento curricular que conhecemos como “tradicional”.

Neste projeto de educação, são estimulados o desenvolvimento de habilidades e inteligências que capacitam o estudante a se tornar um cidadão mais crítico, com melhores condições de relacionamento interpessoal e capacidade de transformação da sua realidade.

Entre essas habilidades estão:

  • Proatividade
  • Pensamento crítico
  • Perseverança
  • Criatividade
  • Empreendedorismo
  • Comunicação
  • Cooperação

Em linhas gerais, a educação socioemocional agrupa tais habilidades em cinco grandes competências:

  • Autoconsciência
  • Autogestão
  • Consciência Social
  • Habilidades de relacionamento
  • Tomada de decisão responsável

Com essas habilidades, os alunos terão melhores condições de se relacionar com seus colegas de forma inteligente e equilibrada, desenvolver projetos e iniciativas que contribuirão para o desenvolvimento da comunidade, ter maior consciência de si, além de firmar relações mais saudáveis com seus pares.

Ou seja, estimular o desenvolvimento de habilidades socioeducacionais fará com que o aluno tenha maior inteligência emocional, conceito que pode ser entendido como a sabedoria para compreender suas emoções e perante elas agir de forma mais equilibrada. 

Além disso, vale destacar que os aspectos da educação socioemocional são considerados em todas as competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Portanto, este é um tema obrigatório no currículo das escolas.

Você já deve ter percebido que um aluno submetido a esse tipo de educação terá a inteligência emocional necessária para exercer a cidadania no seu futuro, ou seja, no mercado de trabalho e na sociedade para além das fronteiras da escola.

Qual o objetivo da educação socioemocional? | Sponte

Qual é o objetivo deste processo de ensino?

Até aqui, já ficou claro para você que a famosa frase “a família educa e a escola ensina” já não tem mais o mesmo significado?

A educação socioemocional também tem a função de promover uma nova forma de integração entre o ambiente escolar, o familiar e o comunitário, pois o conceito de inteligência emocional é uma construção coletiva e participativa.

Poderíamos resumir o objetivo da educacional socioemocional da seguinte forma:

Oferecer condições para que crianças e adolescentes tenham uma relação mais saudável e equilibrada com seu círculo social, e com capacidade de transformação de seus ambientes de convivência.

De forma prática, o desenvolvimento de habilidades socioeducacionais e da inteligência emocional contribuem para que o estudante tenha maior capacidade de resolução de conflitos, por exemplo.

Além disso, a proatividade e a liderança contribuem para que o indivíduo tenha maior potencial de análise do seu contexto e consiga desenvolver soluções adequadas para problemas do cotidiano, o que pode ser aplicado desde as finanças pessoais até a criação de uma empresa ou organização.

Qual a importância da educação socioemocional? | Sponte

Qual a importância da educação socioemocional?

A promoção de projetos de educação que considerem o desenvolvimento de habilidades relacionadas à inteligência emocional são muito importantes, e contribuem para diversos agentes, esferas e contextos. Vamos listar algumas delas:

1 – Para o indivíduo

Já listamos neste texto várias contribuições deste tipo de educação para o desenvolvimento dos alunos. 

Um indivíduo com habilidades socioemocionais estimuladas conseguirá melhores condições de se relacionar com o mundo, pois criará ferramentas para se desenvolver de forma mais completa, e também de forma mais saudável.

Além disso, habilidades como proatividade, bom relacionamento e criatividade são características altamente valorizadas no mercado de trabalho, sendo em alguns casos consideradas até mais importantes do que habilidades técnicas.

2 – Para a sociedade

A escola é um elemento fundamental para o desenvolvimento da sociedade. A formação de cidadãos está intimamente ligada ao trabalho de professores, diretores, coordenadores em aliança com a família e a sociedade.

A educação socioemocional contribui para a formação de estudantes mais críticos, equilibrados e proativos, que atuarão de acordo com essas habilidades em suas relações com o mundo, consequentemente contribuindo para o desenvolvimento da sociedade.

3 – Para a escola

Hoje, as atividades e projetos ligados a este formato de educação são bastante valorizados por pais e familiares. Propostas curriculares bem estruturadas podem, portanto, ser grandes diferenciais de mercado para instituições de ensino.

E o mais importante: sendo a educação um processo feito em conjunto, o desenvolvimento de projetos de inteligência emocional e desenvolvimento de habilidades socioemocionais também contribuirão muito para o desenvolvimento das equipes pedagógicas e do trabalho da escola.

Como aplicar a educação socioemocional nas escolas? | Sponte

Como aplicá-la na escola?

As escolas podem aplicar projetos de educação socioemocional de diversas formas. Assim como as demais rotinas da instituição de ensino, o trabalho em equipe com análises periódicas e revisões constantes são a melhor alternativa para executar uma proposta de qualidade. 

Porém, de modo geral, o desenvolvimento das habilidades costumam ser inseridos no contexto escolar de duas formas principais, que podem ser praticadas de forma concomitante.

Metodologia de ensino

Uma das alternativas é incorporar atividades de desenvolvimento de habilidades socioeducacionais em todas as rotinas do cotidiano da escola, inserindo este conteúdo em atividades das disciplinas ditas tradicionais, por exemplo.

A equipe de professores pode apostar em atividades que ampliem a participação do aluno para além de uma postura passiva, apostando em jogos, dinâmicas, atividades investigativas, entre outras.

Trabalhos em equipe também são boas alternativas para abordar conceitos como colaboração, respeito e convívio em harmonia. Outra forma de estimular habilidades é promover projetos na comunidade, articuladas com as disciplinas da grade curricular.

Desse modo, o grupo poderá conhecer o entorno de sua escola e entender conceitos como cidadania, ao mesmo tempo em que pode aplicar, analisar e compreender na prática os conceitos ensinados em sala de aula.

Atividades complementares

A escola também pode desenvolver projetos complementares com o objetivo específico de desenvolver habilidades socioeducacionais e inteligência emocional. 

Estes projetos podem ser executados no período regular ou como atividades de contraturno. Projetos de cunho social, grupos de pesquisa e estudos envolvendo a comunidade escolar e a comunidade externa são algumas das apostas.

Grupos de arte e atividades ligadas ao esporte também podem ser explorados como poderosas ferramentas para o desenvolvimento de habilidades socioeducacionais, assim como projetos de tecnologia, ciência e empreendedorismo. 

Esperamos que com este texto você tenha compreendido melhor o que é a educação socioemocional, as habilidades que este tipo de proposta desenvolve nos alunos e seus benefícios na busca por uma educação de qualidade.

Para complementar sua leitura, confira o guia que produzimos sobre a BNCC para educação infantil. 

compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Analista de Conteúdo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.