Por Suellen Bosse, 10 de fevereiro de 2022
Tempo de leitura: 7 minutos

Passo a passo para fazer um planejamento de aulas no ensino híbrido de maneira eficaz

Saiba como fazer um plano de aula para o ensino híbrido de maneira eficaz, além de aprender como a gestão pedagógica deve orientar os professores para isso e facilitar essa elaboração para ter mais produtividade.

Passo a passo para fazer plano de aula para o ensino híbrido | Sponte

Combinando aulas presenciais com aulas à distância, o ensino híbrido se tornou uma forte tendência na educação, principalmente para diminuir o contágio na pandemia e para a aplicação do Novo Ensino Médio. Porém, muitas gestões pedagógicas ainda não sabem orientar os docentes sobre como fazer um plano de aula para o ensino híbrido

Uma das apostas como o futuro da educação, o ensino híbrido vai muito além de determinar um horário para aulas presenciais e outro para virtuais. É necessário realizar o planejamento de aula com uma abordagem voltada a intensificar o aprendizado do aluno.

O principal propósito do ensino híbrido, portanto, é possibilitar novas formas de tempo e espaço, permitindo que os estudantes se movam de forma mais flexível dentro do aprendizado. Além disso, também faz com que os docentes tenham mais tempo para instruir grupos menores e mais direcionados. 

Portanto, é necessário que a equipe pedagógica oriente os professores com as abordagens específicas para fazer um plano de aula no ensino híbrido, a fim de que o professor possa focar nesse processo e montar um planejamento eficiente.

Para saber tudo isso e mais um pouco, continue a leitura! 

Planeje ações para o ensino híbrido

O ensino híbrido torna a experiência de aprendizado mais interativa, colaborativa e completa, tendo ferramentas e outros recursos como aliados da transformação digital na educação. 

Leia mais: O sucesso da gestão escolar depende de você: saiba como potencializar a escola

O foco desse modelo de ensino deve ser um ambiente de ensino-aprendizado ativo, flexível e pautado no desenvolvimento de competências e habilidades para atividades por projetos e entre times. 

Para isso, é necessário planejar ações que prezam por contribuições na visão ecossistêmica, desenhando combinações que integram espaço, tempo, tutoria e metodologia para que as necessidades dos estudantes sejam atendidas.

Currículo flexível

Para fazer um plano de ensino híbrido, é preciso buscar por um currículo flexível que leve em consideração a avaliação diagnóstica e que contemple projetos que integram:

  • Áreas de conhecimento
  • Atividades
  • Projetos
  • Games (individuais ou em grupos)
  • Entre outros

Diante disso, para que o ensino híbrido aconteça, é necessário contar com um processo de aprendizado contínuo e que os discentes se envolvam e ajudem a construir isso. 

Leia mais: Como investir em Transformação Digital na educação sem sair no prejuízo?

Escuta ativa

Outra necessidade no planejamento de aulas híbridas é diversificar com propostas que sejam abertas e permitam a escuta ativa, como:

  • Realizar tempos combinados
  • Utilizar itinerários e trilhas de aprendizagem personalizadas 
  • Usar outros espaços e ambientes escolares 
  • Fazer combinações com o espaço virtual 
  • Trabalhar com a diversidade de espaços 

Isso permite uma melhoria no processo avaliativo e na construção de conhecimento durante o processo de ensino-aprendizagem.

Passo a passo para fazer plano de aula para o ensino híbrido | Sponte

Modalidades de ensino 

O ensino híbrido dá a possibilidade de buscar a interação e também de levar modelos integrados entre aulas presenciais e mediadas por tecnologias, como por exemplo:

  • Aula invertida
  • Rotações por estações
  • Rotações individuais
  • Roteiros adaptados (modelo flex)
  • Modalidade online
  • Modelo à la carte

Sendo assim, esse modelo de ensino tende a estar mais presente na Educação Básica pelas suas vantagens e oportunidades de avançar em uma educação mais justa, igualitária e com valores criativos. 

Papel docente 

No ensino híbrido, o papel do professor ganha mais destaque. Isto é, ele passa a ser mais como um mediador do aluno e do conhecimento, dando a possibilidade de realizar acompanhamentos próximos e individuais em que são possíveis visualizar, coletar e analisar os dados, levando-o a intervir no processo com mais chances de sucesso. 

Modelos síncronos e assíncronos 

Esses modelos são essenciais no planejamento de aulas para o ensino híbrido, com um formato que procura a personalização do ensino e melhora o processo de ensino-aprendizagem.

Modelos expositivos não se alinham em modelos híbridos já que os alunos precisam ser participantes ativos no processo, acessando materiais, lendo e relendo e encontrando maneiras de aproveitar e potencializar as aulas presenciais e síncronas, portanto, mostra a necessidade de aulas assíncronas para que o aluno possa se aprofundar no conteúdo estudado e participar mais das classes em sala de aula.

Monte um cabeçalho para identificação em seu plano de aula do ensino híbrido

O primeiro passo para começar a elaborar seu plano de aula para ensino híbrido é montar um cabeçalho de identificação logo no começo, contando com ao menos os seguintes itens:

  • Disciplina
  • Professor 
  • Ano
  • Série ou período da turma
  • Total de alunos
  • Quantidade de aulas

Além dessas informações, outras mais específicas também podem ser solicitadas pela gestão pedagógica para os professores

Defina os objetivos da disciplina e do plano de ensino

Quais são os principais objetivos desse plano de aula de ensino híbrido? Quais resultados o docente busca alcançar com esse planejamento? 

Essas são importantes perguntas que devem ser respondidas para que, principalmente, o próprio docente saiba se o plano funcionou e ele atingiu seus objetivos ou não.

Dessa maneira, o professor pode melhorar ainda mais seus planos futuros e a equipe pedagógica confere se tudo está em ordem conforme o PPP (Projeto Político Pedagógico) e as outras normas que regem a instituição. 

Passo a passo para fazer plano de aula para o ensino híbrido | Sponte

Aponte quais temáticas e conteúdos serão abordados no plano de aula para o ensino híbrido

Dentro de seu plano de aula para ensino híbrido também deve constar as temáticas e conteúdos utilizados para as discussões em sala de aula. Isso é de extrema necessidade para que a gestão pedagógica possa acompanhar se o currículo escolar está sendo seguido de forma planejada.

Leia mais: Gestão pedagógica: o que é e como fazer? 

Explique qual metodologia para o ensino híbrido será utilizada

Essa etapa é de extrema importância para o planejamento de aulas desse método de ensino, pois é nela que o professor definirá qual dos seguintes modelos de aula híbrida será adotado. 

Existem quatro métodos de modelos de aulas híbridas, sendo eles:

  • Rotação individual: cada aluno recebe um roteiro individual de atividades que deve ser seguido durante a rotina escolar (presencial e virtual).
  • Rotação por estações: divididos os grupos (estações de aprendizagem), os alunos rotacionam entre esses grupos resolvendo problemas em cada uma delas.
  • Sala de aula invertida: os alunos aprendem o conteúdo base em modo virtual e no presencial debatem o tema e esclarecem dúvidas com o professor, que faz o papel de mediador de ensino.
  • Laboratório rotacional: a turma é dividida em dois grupos em que os alunos intercalam entre a sala de aula e a de informática. Nesse contexto, o professor tem uma melhor possibilidade de instruir os grupos e melhorar o aprendizado. 
  • À la carte: esse modelo de ensino oferece uma Ata que contém os objetivos a serem alcançados e os conteúdos e temáticas que devem ser estudados. Cabe ao estudante tomar iniciativa no direcionamento de sua educação, escolhendo o que gostaria de aprender e estudar durante o percurso curricular (as etapas podem ser divididas entre virtual e presencial). 

Alguns outros modelos de metodologias para o ensino híbrido também podem ser adotadas, como o Flex e o Modelo Virtual Enriquecido

Passo a passo para fazer plano de aula para o ensino híbrido | Sponte

Leia mais sobre metodologias ativas: 

Defina o cronograma das aulas de seu plano de ensino

Quanto mais bem definido for seu cronograma, mais facilmente os objetivos das aulas serão alcançados. 

Cabe ao docente definir:

  • Início
  • Término
  • Carga horária
  • Datas para provas e entrega de trabalhos

Dessa maneira, os alunos podem se planejar melhor e definir o tempo de estudo remoto. 

Passo a passo para fazer plano de aula para o ensino híbrido | Sponte

Decida os métodos de avaliação de desempenho nos planos de aula

Nessa parte de seu plano de aula para ensino híbrido outras perguntas devem ser respondidas:

  • Como será avaliado o desempenho dos alunos?
  • Como serão feitas as avaliações? Presenciais? Online? 
  • Qual será o peso de cada trabalho?
  • Qual a pontuação mínima para o aluno ser aprovado?

Grande parte dessas perguntas também podem ser definidas previamente pela gestão pedagógica.

Leia mais: Você sabe qual o objetivo da avaliação escolar? 

Cite as referências bibliográficas usadas no planejamento de aulas do ensino híbrido 

É necessário colocar todas as referências bibliográficas para que o aluno possa fazer consulta, já que ele deve ter papel ativo em sua educação nesse modelo de ensino. 

Além disso, alguns outros padrões podem ser definidos pela equipe pedagógica para complementar o plano de aula, por exemplo, as habilidades da BNCC que são contempladas nessas aulas, descrição das atividades, anexos, materiais complementares, entre outros. 

Leia mais: O planejamento pedagógico e sua influência nas escolas

Conte com o Sponte para otimizar esse processo e dar mais tempo para professores e equipe pedagógica 

Todo esse processo de construção de um plano de aula de ensino híbrido costuma ser documentado e enviado para o acompanhamento da equipe pedagógica. 

Muitas vezes, esse processo tira tempo do professor e o deixa sobrecarregado em cada momento de elaboração. Além de que, algumas escolas ainda pedem esses planos impressos pois não contam com um Sistema de Gestão Escolar para otimizar seus processos

Esse é um erro grave, pois principalmente no sistema híbrido de ensino, além da equipe pedagógica ter acesso, alunos, professores, pais e responsáveis também devem poder acompanhar o plano das disciplinas.

É por isso que o Sponte conta com o Portal do Aluno, que permite que todas essas pessoas tenham acesso a todas essas informações necessárias para acompanhar o desenvolvimento de cada aluno por disciplina.

Leia mais: Como acessar o Portal do Aluno Sponte ou o app Sponte Agenda 

Basta que os professores façam seus planos de aula por meio do sistema Sponte, em que conteúdos são alocados na matriz curricular da própria disciplina e tudo o que for posto como “linha programática” o aluno tem acesso no Portal. 

Além disso, o Sponte também permite que professores façam seus planos de aula para ensino híbrido de maneira personalizada e inovadora, diminuindo o tempo desse processo e aumentando a produtividade.

compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Gerente de Marketing

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.