Por Mateus Saldanha, 18 de novembro de 2021

6 dicas para o planejamento do horário escolar 

Acompanhe essas 6 dicas para realizar um planejamento do horário escolar de maneira eficiente, levando em consideração todas as variáveis e os imprevistos que podem afetar sua gestão de horários.

6 dicas para o planejamento do horário escolar | Sponte

Planejar o horário escolar pode ser um motivo de dor de cabeça para um gestor de escolas. É um desafio organizar horários que atendam às necessidades de toda a comunidade escolar, sem gerar aulas vagas e agradando a todos os professores. 

Porém, mesmo com essa dificuldade, o planejamento do horário escolar não pode ser posto de lado. Afinal, ele afeta diretamente a organização e define o andamento do dia a dia escolar. 

E o horário escolar vai muito além disso, englobando também atividades extracurriculares, usos de ambientes coletivos, etc.

Para que sua gestão pedagógica e escolar possa realizar um bom planejamento de horários, separamos 6 dicas que vão auxiliar o processo e diminuir o estresse em torno dessa atividade. 

Entenda a importância do planejamento do horário escolar
Evite procrastinar para realizar sua gestão de horários
Leve todas as variáveis em conta para minimizar os transtornos com a grade escolar
Procure melhorar o aprendizado dos alunos pela grade escolar
Tenha imprevistos em mente
Faça a otimização de seu processo com um sistema próprio de gestão de horários 

Entenda a importância do planejamento do horário escolar

O primeiro passo a ser levado em consideração, principalmente para novos gestores, é entender a importância do planejamento do horário escolar para a organização da escola. Visto que ele impacta diretamente o trabalho dos professores, da gestão e a rotina dos alunos.

São muitos os benefícios que uma boa gestão de horários pode levar para sua instituição de ensino, entre eles:

  • Organização escolar em dia
  • Redução de conflitos entre o corpo docente e a gestão escolar
  • Aumento de tempo para outras atividades
  • Ampliação da motivação de alunos e professores
  • Melhora na performance dos alunos
  • Melhora na qualidade de ensino pela satisfação dos docentes
  • Controle na utilização de ambientes coletivos
  • Controle na realização de eventos
  • Redução de gastos ao acabar com janelas nas grades dos professores

O planejamento do horário escolar pode, também, aumentar a satisfação e diminuir a evasão de alunos, levando em conta que, por exemplo, antes do intervalo, os alunos se encontram mais dispostos a aprenderem.

https://materiais.sponte.com.br/webinar-setembro-amarelo-pos-evento

Evite procrastinar para realizar sua gestão de horários

O planejamento do horário escolar demanda tempo. É preciso levar em conta a disponibilidade dos professores, a distribuição de disciplinas e o uso de espaços coletivos, como quadras, sala de informática e biblioteca.

Leia mais: 8 dicas para organizar a biblioteca escolar

Por conta disso, é necessário dedicar muito tempo a essa tarefa, geralmente distribuída ao longo de meses de trabalho. 

O horário geralmente começa a ser elaborado no ano anterior, pela gestão pedagógica. Principalmente para que os gestores não tenham de perder o tempo de suas férias para criar uma grade escolar adequada.

Nesse sentido, deve-se procurar planejar um horário eficiente o mais cedo possível. Pergunte aos docentes de sua instituição se algum deles pode dar aula apenas em dias predeterminados, visto que muitos professores dão aula para mais de uma instituição de ensino.

Isso é necessário pois deve-se formar o horário a partir das limitações encontradas, principalmente para evitar imprevistos futuros. Além disso, ao apresentar o horário escolar com antecedência ao corpo docente, você permite que eles façam pedidos de reajustes antes do início das aulas.

Leve todas as variáveis em conta para minimizar os transtornos com a grade escolar

Para conseguir todos os benefícios que um horário escolar pode dar, é necessário levar o máximo de variáveis em consideração na hora de realizar o planejamento. Como exemplos, podemos citar a disponibilidade de professores, a disposição das aulas e o desempenho e satisfação dos discentes.

6 dicas para o planejamento do horário escolar | Sponte

Se você tem dificuldades em saber por onde começar, pode iniciar determinando quais são os valores essenciais e adicionais de sua escola entre: pessoal, mercadológico, financeiro ou pedagógico. O melhor exemplo seria escolher, no mínimo, um essencial e dois adicionais. Para isso, leve em consideração que:

  • Pessoal: procura uma boa relação com o corpo docente, evitando desgastá-lo e buscando sempre otimizar tempo para diminuir janelas em seu horário de trabalho e facilitar o deslocamento entre as escolas que leciona.
  • Mercadológico: o foco é a competitividade de mercado, para isso, a escola apresenta uma grade escolar com variadas opções de disciplinas extracurriculares como o ensino de línguas e treinamento de esportes.
  • Financeiro: esse valor visa, principalmente, a redução de custos nos gastos adicionais da instituição, como janelas na grade de horários dos professores, que às vezes são remuneradas, ou o custo com transporte e alimentação em dias em que o professor ou professora precisa dar somente uma aula na instituição.
  • Pedagógico: a atenção aqui é voltada para o desempenho dos alunos. Deve-se optar sempre por realizar o planejamento de horário variando as disciplinas de exatas e de humanas, além de outros fatores como não colocar disciplinas após a educação física, já que o cansaço pode atrapalhar o desempenho dos alunos.

Depois de definir suas prioridades, é hora de realizar o levantamento de dados e informações que serão utilizados para realizar o planejamento:

  • Turnos em que a escola funciona (manhã, tarde ou noite)
  • Número de turmas dividido por nível de ensino e período
  • Carga horária semanal
  • Grade curricular das turmas (incluindo obrigatórias e optativas)
  • Disciplinas e professores 
  • Disponibilidades e preferências de cada docente
  • Quantidade de salas e de ambientes coletivos 

Dependendo ainda das necessidades de sua instituição, muitas outras informações podem ser utilizadas para criar um horário escolar eficiente. Além disso, levar em consideração o que seus colaboradores precisam vai aumentar muito sua qualidade de ensino, principalmente porque isso dará a eles mais tempo para passar com a família, realizar formações continuadas, etc.

Procure melhorar o aprendizado dos alunos pela grade escolar

6 dicas para o planejamento do horário escolar | Sponte

É importante procurar garantir a satisfação dos professores e saber aproveitar o tempo e a quantidade de disciplinas. Principalmente para que os alunos aproveitem mais os conteúdos trabalhados e para que os docentes realizem atividades fora de métodos conteudistas. 

  • Aulas geminadas: conhecidas também como aulas duplas, são um recurso importante a ser utilizado, principalmente com disciplinas com alta carga horária, como Língua Portuguesa e Matemática. Com elas, professores realizam atividades que demandam mais tempo e diminuem o tempo com outros processos como a chamada, que pode ser realizada apenas uma vez.
  • Aulas em dias alternados: para disciplinas com carga horária menor, é interessante separar as aulas em dias diferentes. Assim, o aluno não fica tanto tempo sem contato com o assunto. Por exemplo, em vez de deixar as duas aulas de filosofia na segunda-feira, você pode ter uma na segunda e outra na quinta, para reduzir o intervalo.
  • Aulas em diferentes horários durante a semana: manter as mesmas disciplinas no primeiro e último horário pode prejudicar muito o aprendizado dos alunos e a produtividade dos professores nessas matérias. Visto que atrasos acontecem na primeira aula, e nos últimos horários, o cansaço pode tomar conta.

Além disso, horários após o intervalo, e depois das aulas de educação física, tendem a deixar os alunos agitados, o que pode atrapalhar na concentração. Por isso, alternar os horários pode ser uma estratégia interessante.

Existem muitas outras táticas de planejamento do horário escolar que podem contribuir na aprendizagem dos alunos de sua instituição de ensino.  Principalmente se o seu valor essencial for pedagógico. Porém, também é necessário estar preparado para as mais variadas situações.

Tenha imprevistos em mente

Não pensar nos imprevistos na hora de planejar o horário escolar pode aumentar os problemas futuros e ainda fazer com que sua gestão leve mais tempo para solucioná-los. Como por exemplo, a pandemia do coronavírus, que exigiu grandes adaptações nas rotinas das escolas, que passaram a ser remotas para a segurança da população. 

Porém, imprevistos como esse não podem ser contidos, já os que fazem parte da rotina das escolas devem ser sempre levados em consideração para ter uma solução rápida e eficiente, como:

  • Como flexibilizar a grade em casos de falta de energia e água?
  • Quais profissionais podem substituir um colega em casos de falta?
  • Como será realizada a reposição de aulas na ocorrência de imprevistos?
  • O que será feito caso um professor pegue um atestado muito longo ou saia da escola?
6 dicas para o planejamento do horário escolar | Sponte

Fatores como esses afetam diretamente a organização de sua grade escolar. Pensar em soluções antes desses problemas ocorrerem vai ajudar sua escola a se adaptar melhor aos imprevistos e não permitirá que eles causem tanto impacto no aprendizado dos alunos.

Faça a otimização de seu processo com um sistema próprio de gestão de horários 

Realizar o processo de planejamento de horário escolar, manualmente, demanda muito tempo. Além de que, no caso de licença, aposentadoria ou professores saindo da escola no meio do período letivo, muitas vezes, o horário deve ser totalmente replanejado.

Para lidar com esses problemas, você pode contar com a tecnologia para elaborar um horário escolar efetivo e de maneira rápida. Softwares específicos para isso, como o Urânia, integrado ao sistema de gestão escolar Sponte, ainda dão a possibilidade de levar em consideração todos os fatores que influenciam na organização e na rotina da escola. 

Os algoritmos analisam todas as variáveis necessárias para aumentar o desempenho pedagógico e levam em consideração a qualidade de vida dos docentes, apresentando ainda outros benefícios às escolas que os usam, como: 

  • Determina horários em que cada professor tem disponibilidade
  • Elabora o horário de mais de uma escola ao mesmo tempo
  • Indica como as aulas devem ser dispostas na semana
  • Limita o número de aulas diárias por professor
  • Trabalha com divisão de classes (dois professores juntos)
  • Define horários diferentes de início e término das aulas
  • Controla o uso de ambientes coletivos

Além de tudo isso, softwares como o Urânia ajudam a prevenir imprevistos e realizam a manutenção dos horários de maneira prática e eficiente. Porém, não se deve esquecer de levar em consideração a opinião de sua comunidade escolar.

Realizar uma gestão democrática também inclui o planejamento participativo, inclusive na criação da grade escolar.  

Quer saber mais sobre como realizar um planejamento em sua escola, levando em consideração as transformações tecnológicas e as mudanças no mundo causadas pela pandemia? Então acesse nosso eBook: 

Guia do planejamento para escolas do futuro

compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on google
Gerente de T.I

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *