Por Suellen Bosse, 11 de março de 2021

Reduza custos e combata a inadimplência

Melhore a sua gestão escolar, tenha menos inadimplência e reduza custos e melhore a administração do setor financeiro com as dicas deste artigo:

reduza-custos-e-combata-a-inadimplencia

Qualquer gestor sabe da importância de cuidar das finanças do seu negócio. As escolas particulares, por mais que tenham um propósito que vai muito além do lucro, ainda são um negócio. E como qualquer outra empresa, é preciso administrar bem o seu dinheiro.

Saber onde economizar é um ponto importante para manter as finanças da instituição nos trilhos e ainda ter subsídios para investir no seu desenvolvimento. Da mesma forma, a inadimplência escolar é um grande problema, uma vez que, na maioria dos casos das escolas da rede privada de ensino, as mensalidades são a única forma de arrecadação.

Combater a inadimplência é o objetivo de qualquer gestor. A solução do problema impacta na redução de custos e equilíbrio financeiro da escola. Oferecer opções de pagamento, por exemplo, é uma forma eficiente para combater a inadimplência.

Neste artigo, descubra quais os males da inadimplência, como lidar com esse problema por intermédio de diferentes meios de pagamento e os benefícios gerados à comunidade a partir de sua adoção.

Mais que desfalque na arrecadação mensal! Conheça os males da inadimplência para sua instituição
Investir em diferentes formas de pagamento pode reduzir a inadimplência
Quais os benefícios do pagamento recorrente automatizado?

Mais que desfalque na arrecadação mensal! Conheça os males da inadimplência para sua instituição:

mais-que-desfalque-na-arrecadacao-mensal-conheca-os-males-da-inadimplencia-para-sua-instituicao

Quem acha que a inadimplência só prejudica o lucro da escola, está vendo apenas a ponta do iceberg. Os impactos desse problema, na verdade, formam um verdadeiro efeito dominó dentro da escola. 

A falta de pagamento pode ser um problema pontual, mas se for algo recorrente entre as famílias, a gravidade é muito maior.

Tudo começa com a queda nos ganhos mensais da escola. No começo pode parecer fácil de se contornar, mas se a prática persistir, os efeitos da falta de dinheiro começarão a ser sentidos com mais intensidade. 

Com a falta de verba, investir na infraestrutura e qualidade do ensino fica inviável. Algo que irá impactar diretamente nos clientes da instituição, isto é, nos alunos e suas famílias.

Alguns especialistas afirmam que a inadimplência é um problema muito comum nas escolas particulares e que uma taxa em torno de 5% é aceitável. Obviamente, as pendências ainda precisam ser resolvidas. 

O ponto é que dentro dessa pequena margem seus impactos ainda não são tão sentidos pela instituição. Caso esse número comece a crescer, é hora da gestão começar a se preocupar. Em situações mais graves, a inadimplência pode levar uma instituição de ensino à falência.

Para piorar a situação, o contexto econômico atual não está ajudando. Graças à crise dos últimos anos e que foi agravada pela pandemia de covid-19, muitas pessoas perderam o emprego ou tiveram redução significativa nos seus ganhos. 

Sendo assim, a inadimplência não se configura como um problema oriundo da má fé das pessoas, mas sim de uma crise que fez com que as famílias precisassem elencar prioridades de gastos. O grande problema disso é que os casos de inadimplência podem se tornar generalizados em algumas instituições.

A partir desse cenário podemos observar o tamanho da dificuldade gerada. Afinal, a inadimplência recorrente acaba se tornando uma dívida que cresce mês a mês nas contas da família, como uma bola de neve.

Saiba como lidar com momentos de crise no seu financeiro com o artigo: Inadimplência e crise: como lidar com a mensalidade escolar agora?

Investir em diferentes meios de pagamento pode reduzir a inadimplência

investir-em-diferentes-formas-de-pagamento-pode-reduzir-a-inadimplencia

Vimos os diversos problemas causados pela inadimplência. Para se prevenir contra todos eles, existem algumas técnicas que são recomendadas e boa parte delas gira em torno dos meios de pagamento oferecidas pelas escolas.

Diversificar as opções de pagamento da sua escola permite que os responsáveis possam escolher a forma que lhes é mais conveniente para efetuar a transição. Como isso pode ajudar? Simples: lidando com um meio de pagamento que lhes é familiar, os responsáveis pelas contas irão conhecer os limites de tempo e crédito com o qual estão lidando.

Logo, mesmo que estejam passando por um momento de emergência, em que não seja possível pagar pontualmente, a negociação da dívida com a escola se torna um processo muito mais fácil. Além disso, existem opções de pagamento tão rápidas e práticas, que o processo de quitação definitivamente não será um problema, como: boleto bancário automatizado, débito automático, crédito parcelado, carteira digital e, o mais eficiente, a recorrência no cartão de crédito.

A recorrência no cartão de crédito é um meio de pagamento que vem crescendo exponencialmente no segmento de educação. Por isso, a seguir, vamos falar sobre as principais vantagens desse método.

Quais os benefícios do pagamento recorrente automatizado?

  • Menos risco de inadimplência: com os pagamentos sendo feitos de forma totalmente automática, fica muito mais difícil deixar de pagar alguma parcela ou mensalidade. Ou seja, o risco de inadimplência cai drasticamente.
  • Taxas mais baixas no crédito: de modo geral, o pagamento recorrente apresenta uma grande vantagem no que se refere às taxas oriundas de pagamentos no cartão de crédito.
  • Previsibilidade financeira: por ter a segurança de que vai receber os valores que precisa, a escola pode fazer planos para o futuro da instituição sem receio de que o orçamento mude por conta da falta de verba. Além disso, a previsibilidade ajuda muito no controle financeiro.
  • Segurança: o cliente tem total controle nesse sistema, uma vez que o cancelamento do contrato pode ser feito sem burocracia, sem taxas obrigatórias. Para a escola, a segurança no sentido financeiro já conta muito. Já a segurança dos dados dos clientes, não será um problema desde que a instituição contrate uma empresa competente e confiável para fornecer esse meio de pagamento.
  • Praticidade: é indiscutível como o meio de pagamento recorrente é prático para ambos os lados. Com ele, escola e alunos (ou responsáveis) não precisam de preocupações adicionais além de verificar se os valores foram transferidos corretamente.
  • Ganho para a comunidade escolar: o pagamento recorrente garante uma constância de entrada no fluxo de caixa da escola, o que permite que a gestão escolar tenha tranquilidade e segurança para investir na infraestrutura e na qualidade do serviço oferecido. Com a melhoria do serviço, mais alunos se interessaram em fazer parte do corpo estudantil, revertendo todo o investimento em novas matrículas!

Conclusão

Por fim, para ajudar sua escola a ter uma gestão financeira verdadeiramente efetiva, confira o eBook:

compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on google
Gerente de Marketing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *