Por Mateus Saldanha, 28 de abril de 2021

Educação 4.0 online e segura!

Saiba agora mesmo como ter aulas online e uma Educação 4.0 mais digital, mantendo a segurança dos alunos e da sua gestão escolar.

Educação 4.0 online e segura!

Com a pandemia de covid-19 e o fechamento físico das escolas, a comunidade escolar mais do que nunca precisou atuar na internet. As aulas online se tornaram uma necessidade para que as instituições de ensino conseguissem amenizar o impacto da crise e continuar oferecendo ensino de qualidade a seus alunos.

Para algumas escolas isso foi mais fácil do que para outras, pois nem todas contam com um sistema de gestão escolar bem consolidado, com uma ferramenta de sala de aula online que descomplique realmente o processo.

Essa ausência de tecnologia dificultou muito para que a equipe de educadores pudesse ministrar as aulas a distância.

  • Isso mostra a importância de novos métodos de educação e de uma nova escola, que deve estar preparada para a realidade digital que vivemos hoje. Ou seja: é evidente a necessidade de uma Educação 4.0.

Softwares de gestão, uso de tablets em sala de aula, gamificação digital dos conteúdos… tudo isso faz parte da Educação 4.0, mas agora é hora de conhecer mais sobre o termo e ir ainda mais longe com o ensino do futuro.

Porém, não é só isso! Não basta adaptar sua gestão escolar e seus professores para uma educação mais digital. 

Com os alunos cada vez mais online, dentro e fora de sala de aula, é importante estar atento ao quesito segurança para garantir um aproveitamento saudável e protegido das ferramentas digitais utilizadas no processo de aprendizado.

Continue acompanhando para saber mais sobre o assunto:

Educação segura no ambiente online

A Educação 4.0

Como oferecer uma Educação 4.0 com segurança na sua instituição de ensino?

A Educação 4.0 veio para ficar

Educação segura no ambiente online

Acompanhamento pedagógico online e presencial | Sponte

Foi-se o tempo em que o único lugar para se adquirir conhecimento era a escola. Atualmente, com a quantidade de informações circulando, principalmente na internet, é possível aprender e estudar praticamente em qualquer lugar. 

É preciso entender que as aulas e atividades online vieram para ficar, independentemente da situação de pandemia. Isso porque o isolamento social apenas acelerou um processo que iria acontecer mais cedo ou mais tarde, sobretudo nas escolas que buscavam novas metodologias de ensino.

Além disso, especialistas em educação encorajam um processo pedagógico que vai além do período de aulas, tendo em vista que o conteúdo e o aprendizado devem fazer parte do cotidiano dos alunos para a vida toda. 

Não é à toa que o senso de observação, o senso crítico e a capacidade de buscar conhecimentos e explicações são habilidades tão prezadas pelas novas metodologias ativas de educação.

Inclusive, aliar tais competências à cultura digital é uma premissa que consta na BNCC (Base Nacional Comum Curricular). Melhor dizendo, de uma forma ou de outra, o cenário de escolas mais conectadas deve se tornar uma realidade, até porque as novas gerações estão cada vez mais inseridas no meio digital.

  • Quer saber como aplicar a BNCC neste mundo digital, conectado e ainda envolto nos desafios da pandemia? Então acesse nosso artigo: Como se adequar à BNCC em 2021?

Contudo, quando se trata da internet, nem tudo são flores. O ambiente online apresenta riscos diversos, desde o roubo de informações pessoais até a violência digital.

Por isso, hoje em dia, o uso da internet por crianças e adolescentes vem ganhando destaque sob uma nova perspectiva.

Antigamente, muito se debatia sobre a quantidade de tempo que os jovens passavam na internet. No entanto, agora eles estão conectados o tempo todo. Então, o que está mais em pauta é a qualidade desse tempo online. Ou, em outras palavras: como as crianças e adolescentes estão usando a internet.

Do ponto de vista de segurança pessoal, até mesmo os adultos estão vulneráveis aos riscos do mundo online. Todos sabemos da importância de nos mantermos seguros e evitar o compartilhamento de determinadas informações na internet e isso deve ser passado para as crianças.

  • Considerando o ponto de vista educacional, a internet é uma fonte riquíssima de informações e conhecimento. Ainda assim, é preciso estar atento à procedência desses dados e informações. 

Para isso, família e escola precisam trabalhar juntas a fim de que os estudantes adquiram práticas online que beneficiem seu crescimento intelectual.

A Educação 4.0

A Educação 4.0 é uma prática que começou a se espalhar pelas escolas de forma tímida, mas que tem todos os indícios de ser o futuro do ensino.

  • O “4.0” é uma referência à onda da 4ª Revolução Industrial, que consiste na chegada da internet na prestação de serviços e produção, além do crescimento da robótica, da automação do trabalho e da total conectividade das pessoas.

Práticas escolares que envolvem a internet não são novidade. Por exemplo: a comunicação interna conectada pela internet e a comunicação com os pais e responsáveis via e-mail são alguns casos de como essa nova onda impactou as escolas.

Ainda mais quando a escola conta com ferramentas digitais mais eficientes para entrar em contato com a comunidade escolar. Saiba mais: A comunicação entre pais e escola: o que a tecnologia tem a nos ensinar?

Além disso, temos a inclusão de recursos digitais em sala de aula, para atender as novas gerações que nasceram neste milênio. 

O termo “nativos digitais” é utilizado para designar esses jovens que sempre estão online e vivem imersos na cultura digital. Para eles, que passam o dia conectados em uma fonte inesgotável de estímulos e informações, os métodos de ensino tradicionais parecem ultrapassados e monótonos. 

Por isso, os alunos de hoje precisam de estímulo constante, precisam se sentir parte da escola e precisam de orientação, caso contrário, não irão se engajar no processo pedagógico.

É aí que entram as metodologias ativas de aprendizagem, como a sala de aula invertida e a gamificação, que estão intimamente ligadas à Educação 4.0.

Essa novidade veio para adequar as práticas escolares às novas gerações de alunos e prepará-los para uma sociedade onde terão que lidar direta ou indiretamente com questões como: conectividade, inteligência artificial, big data e inovações tecnológicas constantes.

Tudo isso sem falar no novo mercado de trabalho. Muitos dos empregos que existem hoje tendem a se tornar obsoletos com o avanço da robótica e da automação, e seus alunos precisam estar preparados.

Essa realidade demanda de pessoas que saibam desenvolver suas habilidades e adquirir conhecimentos, além de equilibrar isso com questões sociais, ambientais e emocionais.

Vale ressaltar que as vantagens da Educação 4.0 se aplicam muito ao cotidiano e aprendizado dos alunos, mas também beneficiam a equipe escolar com ferramentas que propiciam a otimização do tempo de trabalho, melhorando muito a rotina de todos que trabalham na instituição de ensino.

Ficou claro para você como a Educação 4.0 não é o futuro? Ela é o presente! Mas, com tanta conectividade, a segurança é um tópico importantíssimo e deve ser levado em consideração. Então, como aliar conectividade e segurança para os estudantes? Continue a leitura e descubra isso no próximo tópico.

Como oferecer uma Educação 4.0 com segurança na sua instituição de ensino?

Educação 4.0 online e segura!

Sabendo da importância da segurança na internet, para que a escola consiga trabalhar a Educação 4.0 de forma íntegra, é preciso que a gestão escolar tome alguns cuidados. 

Dessa forma, será possível usufruir de todas as vantagens desse modelo educacional, evitando os principais riscos de estar com crianças e adolescentes no mundo online. Isso ajuda tanto no cenário atual quanto no futuro, com a mescla de aulas e conteúdos ministrados presencialmente e virtualmente, em estratégias de ensino híbrido.

Dentro das metodologias ativas, o professor sai do papel de detentor absoluto do conhecimento e assume a responsabilidade de orientar os alunos. Estes, por sua vez, buscarão os conhecimentos relacionados ao conteúdo da aula com mais autonomia, instigados e guiados pelos professores.

Essa posição que o docente assume, torna o aluno protagonista do processo pedagógico e desenvolve suas capacidades de pesquisa e análise, além de ser uma forma de garantir a segurança das informações e das fontes nas quais os estudantes estão se baseando para realizar as atividades.

Na outra ponta, temos a família como um agente responsável, que também precisa acompanhar o aluno a fim de garantir que ele esteja respeitando as práticas seguras de uso da internet. 

  • Isso torna a família mais ativa no processo de aprendizado, além de integrá-la à comunidade escolar – dois fatores também essenciais para que a proposta pedagógica se cumpra adequadamente.

Uma dica: vale muito a pena que a gestão escolar e pedagógica promovam uma conversa com os pais de cada turma para orientá-los sobre a melhor maneira de ajudar. 

Isso evita que os responsáveis, na ânsia de assistir, se tornem agentes limitadores que, em alguns casos, podem bater de frente com a proposta do profissional de ensino.

Usar as ferramentas mais adequadas para cada tarefa é uma medida muito eficiente para garantir mais segurança a toda comunidade escolar. Um software de gestão escolar pode ajudar muito nisso ao oferecer uma plataforma completa e segura para todas as atividades realizadas pela instituição de ensino.

Nesse sentido, um Portal do Aluno é ideal para que pais e responsáveis consigam acompanhar o desempenho dos alunos, bem como o andamento das aulas, o calendário escolar, as datas em que cada atividade será realizada e até mesmo qual conteúdo está sendo trabalhado em aula.

Quando a família está a par do que está acontecendo na escola, o diálogo com a instituição se torna mais fluido. E quem ganha com isso são os próprios estudantes, que acabam tendo em casa uma extensão do acompanhamento escolar, ponto fundamental para uma educação online segura.

Também, é preciso falar da segurança de dados em um ambiente online!

As informações pessoais e até os dados de sua escola tendem a ficar expostos e suscetíveis a problemas como perdas e danos permanentes, principalmente se estão armazenados apenas em dispositivos físicos. 

Isso é um grande perigo para qualquer gestão escolar, ainda mais se considerarmos as normas da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Por isso, é essencial buscar resolver esse problema.

  • Um sistema de gestão eficiente e completo garante a segurança dos dados de alunos, familiares, professores, funcionários e da própria escola.

O software Sponte, por exemplo, armazena os dados em um ambiente com medidas de segurança, impossibilitando, assim, o acesso por pessoas não autorizadas. Além disso, armazenar arquivos na nuvem evita a perda de informações importantes sobre a comunidade escolar.

A Educação 4.0 veio para ficar

É fato que a Educação 4.0, assim como o uso das redes sociais e da internet no dia a dia dos seus alunos, veio para ficar. Então, esperamos que com este artigo tenha ficado claro a importância de oferecer segurança para toda a comunidade escolar.

Buscamos, também, apresentar algumas formas de se fazer isso na prática. Então comece a atualizar sua escola, busque se preparar para a educação do futuro e, se precisar de ajuda, fale conosco!

Preparamos um eBook completo para aprofundar ainda mais seus conhecimentos sobre o assunto. Confira:

compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on google
Gerente de T.I

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *