Gestor: como receber melhor os alunos das outras escolas?

Prepare sua gestão escolar e pedagógica para receber alunos que vêm de outras escolas, principalmente no início do ano letivo.

Por Cristopher Morais em 28 de janeiro de 2021.

O início do ano letivo é sempre um momento agitado e difícil, tanto para o corpo pedagógico da escola, quanto para o corpo estudantil. Esse período pode ser ainda mais delicado quando se trata de alunos que estão mudando de escola. 

Afinal, mais do que um ambiente de aprendizado, as instituições de ensino são um ambiente de socialização, onde o aluno estabelece laços com os colegas, com os professores e até mesmo com o espaço físico da instituição. Por isso, a mudança de escola pode ser um momento de muita tensão para crianças e adolescentes.

Há a ansiedade por estar em um ambiente desconhecido, o receio de não se encaixar, uma nova dinâmica pedagógica para acompanhar, novos professores, entre outras coisas.

Por tudo isso, é importante que a gestão escolar saiba tomar as decisões corretas para minimizar essa questão e fazer com que o aluno tenha o melhor começo possível na nova escola. Preparando também os professores das salas que receberão esses alunos.

Neste post vamos abordar a questão da troca de escola pela perspectiva dos alunos e dar boas dicas de como recebê-los de forma que se sintam melhores com a mudança. Acompanhe:

Escola nova: entenda as angústias dos alunos
Como recepcionar os novos alunos? Confira nossas dicas práticas!
Conclusão

Escola nova: entenda as angústias dos alunos

Muitos podem pensar que as crianças são facilmente adaptáveis e por isso não sentem, ou sentem pouco, a mudança de escola. Mas isso não poderia ser menos verdade. 

Todos somos adaptáveis, mas todos nos sentimos inseguros ao frequentar um novo ambiente, seja na escola ou no trabalho. Com os jovens há ainda outro fator: eles ainda não conquistaram a segurança e a autossuficiência que adultos costumam ter.

Isso faz com que, para os alunos, encarar uma nova escola seja mais desafiador. As crianças estão em uma etapa em que estão aprendendo a socializar, criar laços e estreitar vínculos. 

Assim, uma mudança de escola inevitavelmente vai ser um baque, pois significa um corte na convivência com as pessoas que elas já conheciam. Além disso, elas precisam lidar com um ambiente totalmente novo, onde os pais não estarão por perto para ajudá-las. Por isso, o processo de acolhimento a ser feito com elas deve ser muito cuidadoso.

Já a adolescência é uma época de muita insegurança. Além de todos os sentimentos já descritos há pouco nas crianças, com os jovens há ainda a preocupação em ser aceito, em se sentir parte de algo. 

Por isso, quando o assunto é ensino médio e fundamental II, trabalhar a socialização e inclusão em sala de aula é muito importante.

Como recepcionar os novos alunos? Confira nossas dicas práticas!

Metodologias ativas de aprendizagem: saiba o que são | Sponte

Já sabemos da importância da gestão escolar trabalhar com o corpo pedagógico para recepcionar adequadamente os alunos novos de outras escolas. A seguir vamos apresentar algumas ideias de atividades que podem ser feitas para auxiliá-los nesse momento de adaptação à nova instituição de ensino.

Prepare a escola para o grande dia

O primeiro dia de aula é um dia de muita ansiedade tanto para os alunos e suas famílias quanto para os funcionários, professores e gestores. Faça que esse dia seja especial preparando a escola! 

Além de deixá-la muito bem limpa e organizada, vale aplicar decorações como um mural de boas-vindas nas áreas de convivência e ainda letreiros com mensagens desejando um bom ano letivo nas salas de aulas.

Um ambiente alegre e receptivo certamente irá amenizar as ansiedades e inseguranças, sobretudo dos novos alunos, fazendo com que se sintam queridos pela instituição. É o momento de ser mais afetuoso do que formal, para que todos se sintam à vontade e para motivar os alunos na volta às aulas.

Receba os responsáveis pelos alunos

É muito comum, principalmente com as crianças menores, que os pais ou responsáveis pelos alunos os acompanhem até a escola com uma atenção especial no primeiro dia de aula. 

Portanto, é recomendável que os gestores, coordenadores e diretores recepcionem as famílias no primeiro dia de forma calorosa, de preferência na entrada ou em alguma área central e de passagem da escola.

Se for possível, convide-os a levar os alunos até a sala para que possam conhecê-la. Isso trará mais segurança tanto para as famílias quanto para os próprios alunos, e fortalecerá o seu engajamento com a comunidade escolar.

Promova um tour pela escola

Conhecer a escola é essencial para que o aluno se sinta mais à vontade, pois assim ele vai entender que não está em um ambiente desconhecido. 

Além de reconhecer os novos espaços, é importante que eles conheçam a infraestrutura do colégio e aprendam os caminhos para as diferentes salas, sobretudo se sua instituição é de grande porte.

Organize os professores e as turmas para que cada uma faça seu tour em um horário diferente, evitando congestionamentos dos corredores e outras possíveis confusões.

E fica também a dica de evitar muitas regras e proibições nesse momento de apresentações. Os alunos estarão em processo de adaptação e reconhecendo os novos espaços, por isso é importante que se sintam à vontade. 

Deixe que as regras de convivência sejam postas e construídas ao longo da permanência dele na escola, com a orientação dos professores.

Organize atividades de recepção

A importância da experiência para crianças na educação infantil | Sponte

Para os alunos pequenos essa é uma excelente dica! Atividades de recepção, como brincadeiras e gincanas irão “quebrar o gelo” desse momento tão intimidador para os pequenos. Além disso, com as dinâmicas eles poderão se familiarizar com a escola e se sentirão motivados a interagir com os outros alunos.

Uma ótima ideia, por exemplo, é dividir as crianças em pequenos grupos e organizar uma caça ao tesouro pela escola após o tour. Assim, além de interagirem entre si em uma atividade descontraída, os alunos poderão fixar na memória os espaços mais importantes da escola e se tornarem mais íntimos com ela.

Faça avaliações para saber o nível de conhecimento dos alunos

Essa é uma ação muito interessante do ponto de vista pedagógico. Alunos que vieram de escolas diferentes tiveram os conteúdos de formas diferentes. Há uma base nacional a ser seguida, mas não é incomum ver alunos desnivelados numa mesma sala de aula, ainda mais com os que vêm de outras instituições.

Sendo assim, recomenda-se algum tipo de avaliação (escrita ou não), onde os professores possam saber se ainda há conteúdos a serem vistos, se há necessidade de algum tipo de reforço, ou se podem começar as aulas com um novo conteúdo.

Promova um acompanhamento social e emocional com os outros alunos

Uma dica que pode ajudar muito, principalmente com alunos do ensino médio, é conversar com estudantes que já estejam há algum tempo na escola e que sejam proativos e receptivos, e propor que eles atuem como “guias” dos novos alunos. Suas funções seriam ajudar a integrá-los e tirar dúvidas relacionadas ao funcionamento da escola, por exemplo.

Obviamente que a coordenação e os professores estarão sempre abertos aos novos alunos, mas colocá-los em contato direto com outros estudantes fará com que eles interajam, se conheçam e tenham alguém da sala com quem conversar. 

Isso diminui a possibilidade de isolamento. Além disso, esse aluno mais antigo pode ser uma porta para que os outros alunos se aproximem do novato.

Promova atividades em duplas logo no começo das aulas

Mais uma forma de promover a interação entre os alunos, sendo excelente para todas as idades, é orientar os professores a propor atividades em duplas logo nos primeiros dias (se possível, até mesmo no primeiro). 

Melhor ainda é se o professor conseguir parear os novos alunos com estudantes mais antigos e que tenham um perfil comunicativo e receptivo para garantir a interação entre os jovens. 

Essa opção os coloca no mesmo nível, por assim dizer, fazendo com que o estudante recém-chegado se sinta mais confortável para conversar.

Peça uma atenção extra aos professores

Como afirmamos ao longo de todo o texto, assim que chegam na escola os alunos novatos precisam de certo incentivo para se integrarem à comunidade escolar. 

Mesmo com todas essas dicas para tornar a recepção na instituição mais harmoniosa, é importante ressaltar que a gestão escolar e pedagógica precisa fazer um acompanhamento constante da situação.

Portanto, pergunte aos professores e peça que acompanhem o processo de adaptação e integração dos alunos, informando se tudo está correndo bem. Avalie também se está havendo alguma dificuldade de acompanhar as matérias ou de interagir com a turma. 

Na pior das hipóteses, caso o aluno não tenha apresentado evolução após certo tempo, vale a pena conversar com os pais e com o próprio aluno para saber quais são suas dificuldades e quais as possíveis soluções a partir daí.

Conclusão

A mudança de escola é um processo que, por vezes, pode ser complicado. Mas com a ajuda da comunidade escolar, todo aluno pode ser acolhido para que sua permanência na escola seja saudável e proveitosa.

Esperamos que essas dicas tenham ajudado a ter ideias de como tornar o processo de adaptação mais leve para todas as partes envolvidas. 

Na sua escola, como é a recepção dos novos alunos? Você tem alguma dica para compartilhar nos comentários?

Vale lembrar que escolas são lugares plurais, que devem servir como espaços de inclusão e construção da cidadania. Por isso, preparamos algumas ideias práticas para ajudar a sua escola ser mais inclusiva. Confira:

Cristopher Morais / Gerente de Produto

Atualmente é Gerente de Produto, com mais de 10 anos em experiência soluções inteligentes na área da educação, faz parte do time da Sponte há 13 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *