Por Cristopher Morais, 26 de agosto de 2021

As datas comemorativas em sua escola de idiomas: como trabalhar com os alunos?

Saiba como aproveitar as datas comemorativas para incentivar o aprendizado no seu centro de ensino de idiomas.

Trabalhe datas comemorativas em escolas de idiomas

Uma das melhores partes de aprender um novo idioma é a oportunidade de ter um contato muito próximo com uma cultura diferente da sua. A língua é considerada uma das maiores expressões culturais de um povo. Por isso, é impossível ensinar uma separada da outra.

Uma excelente forma de se trabalhar o ensino de línguas é utilizando o calendário a seu favor. Cada país possui suas próprias datas comemorativas, que simbolizam a cultura e a história daquela nação, e isso se conecta ao idioma falado. 

Muitos livros didáticos já abordam conteúdos que apresentam as datas comemorativas. No entanto, muito mais interessante do que apenas ler sobre elas, certamente é vivenciá-las. 

Então, é sempre uma boa ideia aproveitar esses dias para levar os costumes dos países para mais perto da realidade dos alunos, o que os tira da rotina, tornando a aula bem mais interessante.

Neste artigo, falaremos sobre diversas datas comemorativas que podem ser aproveitadas por centros de idiomas para tornar o processo de aprendizado dos estudantes mais rico e dinâmico por meio de atividades práticas. Acompanhe:

Como usar as datas comemorativas a favor do aprendizado em seu centro de ensino?
Ideias para datas comemorativas:
As vantagens de celebrar as datas comemorativas em escolas de idiomas

Como usar as datas comemorativas a favor do aprendizado em seu centro de ensino?

Como usar as datas comemorativas a favor do aprendizado em seu centro de ensino?

O principal objetivo de realizar atividades envolvendo as datas comemorativas estrangeiras é levar aos alunos mais elementos sobre os países falantes do idioma que eles estão aprendendo. Por isso, as atividades devem sempre manter o foco no real significado das datas.

Para alcançar esse foco, é muito válido explorar as histórias que deram origem às datas e discutir hábitos comuns de cada país, mostrando como a população os comemora. 

Isso pode ser feito pela divisão das aulas em momentos práticos e teóricos, para que os alunos se situem a respeito do tema, além de acompanhar atentamente a execução das atividades, evitando que os estudantes se desviem demais do foco principal da atividade.

Ideias para datas comemorativas:

Ideias para datas comemorativas

Acompanhe, a seguir, algumas datas e sugestões de atividades para incrementar a comemoração delas em sua escola de idiomas.

Valentine’s Day

Também conhecido como Dia de São Valentim, o Valentine’s Day é comemorado no dia 14 de fevereiro. 

Muitas pessoas o confundem com o Dia dos Namorados (comemorado aqui no Brasil em 12 de junho). Mas, além de ser comemorada em um dia diferente, a data americana excede um pouco o conceito de presentear namorados. 

Ainda que essa seja uma forte tradição lá, a ideia é, na verdade, demonstrar o apreço a todas as pessoas queridas. Por isso, não é incomum presentear também amigos e familiares com cartões e flores.

Pensando nisso, uma forma interessante de comemorar o Dia de São Valentim em sua escola de idiomas é montar um mural ou um varal de cartões confeccionados pelos próprios alunos, nos quais eles podem homenagear seus amigos, familiares e demais pessoas queridas em suas vidas. 

Depois de os cartões ficarem expostos por um tempo, os alunos podem levá-los para casa, incentivados a, de fato, presentear a pessoa para quem o cartão foi feito.

Halloween

Traduzido para o português, o Dia das Bruxas já conquistou o coração de milhares de brasileiros, com o hábito das pessoas usarem fantasias assustadoras. 

A data de comemoração é 31 de outubro, um dia antes do Dia de Todos os Santos, e não por acaso: o Halloween tem origem religiosa, mas nem todo mundo sabe disso.

Essa é a oportunidade de mostrar a história por trás do Dia das Bruxas, o porquê de as pessoas se fantasiarem e a forma como ele é comemorado em outros países.

O ponto alto da celebração no seu centro de ensino pode ser uma festa de Halloween, com os alunos fantasiados, é claro. 

Decorar a escola de acordo com o tema, com teias de aranhas, abóboras, velas e objetos dentro do universo do terror e do sobrenatural, ajuda os alunos a entrarem no clima e aproveitarem ainda mais essa data.

Outra ideia é se inspirar no tradicional trick or treat (doçuras ou travessuras), um costume no qual crianças fantasiadas visitam sua vizinhança pedindo doces de porta em porta.

Seguindo essa inspiração, os seus alunos podem passar nas diversas salas e setores da escola, onde os professores e funcionários entregarão guloseimas providenciadas pela gestão escolar.

Thanksgiving Day 

Conhecido no Brasil como Dia de Ação de Graças, essa data surgiu no século XVI, na América do Norte (incluindo Canadá e Caribe), como forma de agradecer pela farta colheita de outono e pelo fim do inverno.

Comemorado na última quinta-feira de novembro, o Dia de Ação de Graças é muito popular (alguns dizem que até mais do que o Natal) e simboliza o início da temporada de Holidays, os feriados e festividades que encerram o ano nos EUA. 

O dia seguinte é conhecido como Black Friday, data que já foi incorporada ao calendário brasileiro. Na última sexta-feira do mês, as lojas oferecem grandes descontos e muitas pessoas aproveitam para fazer suas compras de Natal.

O Thanksgiving é comemorado geralmente em família e os norte-americanos levam isso a sério: esse período é conhecido por gerar um aumento significativo no tráfego aéreo dos países que comemoram o feriado. 

Muito tradicional também é o banquete, no qual se come peru assado, purê de batatas, pratos feitos com milho, abóbora, torta de maçã, nozes e molho de cranberry.

Sobre a gratidão, atualmente seu sentido se alterou um pouco e, ao invés de agradecerem a colheita, as pessoas costumam agradecer pelas coisas boas que aconteceram durante o ano e pedirem por prosperidade no ano seguinte.

Nas escolas, é muito comum que os alunos façam uma redação compartilhando o porquê são gratos. Essa por si só já é uma ótima ideia de atividade para se realizar em sala de aula. 

Se sua escola deseja ir além, pode-se aproveitar a oportunidade para reforçar os valores de gratidão, união e a partilha ao promover doações de alimentos não perecíveis a ONGs que ajudam pessoas em situação de insegurança alimentar.

Além de trabalhar o conceito do Dia de Ação de Graças com os alunos, sua escola reforça os laços com a comunidade local e ajuda quem precisa!

Día de los Muertos

O Dia dos Mortos existe há muito tempo no México. Ele se originou com os povos Astecas, que celebravam o mês de agosto inteiro. 

Com a chegada dos colonizadores espanhóis, a data foi mudada para o fim de outubro e início de novembro, para coincidir com o Dia de Finados do cristianismo, numa tentativa de manter a comemoração, mas eliminar suas características pagãs.

A princípio, comemorar o dia dos mortos pode parecer estranho, mas, segundo a cultura ancestral, esse seria o único dia do ano em que os que já partiram dessa vida poderiam voltar e passar um tempo com seus entes queridos. 

Para recepcionar os já falecidos, as famílias costumam ir aos túmulos e montar altares com comidas típicas, velas e flores, tudo muito colorido.

As calaveras dulces (caveiras doces, feitas de açúcar, limão e confeitos) e La Catrina (esqueleto de uma dama da alta sociedade vestindo roupas de época) são presenças marcantes dessa festividade. Além disso, há esqueletos decorados por todos os lados. Segundo a tradição, seriam eles que recepcionariam as almas do mundo dos mortos.

Reproduzir um pouco dessa festa com os alunos é uma ótima forma de aproximá-los da cultura mexicana. Uma atividade muito divertida que sua escola pode propor é a pintura facial, simulando as famosas caveiras mexicanas. 

Caso a escola não possa contratar uma equipe que realize esse tipo de trabalho (como em festas), existem diversos tutoriais no YouTube para ajudar os professores e os alunos a se pintarem.

Fête Nationale 

A Festa Nacional Francesa, também conhecida como Dia da Bastilha, é comemorada no dia 14 de julho. Se sua escola ensina a língua francesa, é uma data muito interessante de se trabalhar. 

Esse dia é celebrado em memória à Tomada da Bastilha, em 1789, evento marcante da Revolução Francesa. Essa data é uma excelente oportunidade para explorar a rica história francesa, além de abordar elementos culturais tradicionais desse país.

Tradicionalmente, esse dia é comemorado com queima de fogos e desfiles militares. O mais famoso é o desfile na avenida Champs-Élysées, em Paris. Ao final da tarde, muitas pessoas vão a espaços públicos para admirar os fogos de artifício e fazerem piqueniques.

Aproveitando a deixa, propor um lanche com iguarias francesas, como pães, croissants, geleias e queijos, é uma ótima forma de reunir os alunos em torno desse tema histórico. 

Até porque é impossível pensar na França e sua cultura sem pensar também na sua gastronomia, que conquistou o mundo.

Epifania

Muito tradicional da Itália, essa data é também conhecida como Festa da Befana e coincide com o Dia de Reis aqui no Brasil, em 6 de janeiro. Reza a lenda que entre os dias 5 e 6 uma bruxa bondosa voa em sua vassoura, entre os lares, presenteando as crianças que foram boas. 

Os pequenos colocam meias nas janelas. Se seu comportamento no último ano foi bom, a Befana deixa doces. Caso contrário, ela deixa pedaços de carvão.

Essa comemoração tradicional já foi incorporada à lógica de mercado, sendo possível comprar meias já recheadas de doces nas lojas e até “carvões falsos”, feitos de açúcar, portanto, comestíveis.

Assim como no Dia de Reis, há crianças nas ruas batendo nas portas e pedindo por doces, de forma semelhante ao trick or treat, do Halloween. Na Festa da Befana, esse costume é chamado de caramelle o carbone, ou “doces ou carvão” em português.

Da mesma forma como acontece com o Halloween, sua escola também pode adaptar essa brincadeira.

Natal

A maioria dos países do mundo comemora o Natal de alguma forma, especialmente os países que têm forte influência das religiões cristãs. 

As tradições tendem a ser semelhantes, mas sempre que houver algo diferente vale muito a pena evidenciar isso durante as aulas, pois ajuda a desenhar mais a identidade cultural de cada país.

Os corais de natal são tradicionais em vários lugares do mundo. A partir disso, a ideia é propor que os alunos montem um coral natalino, cantando músicas típicas das festas de fim de ano, cada turma em sua língua de estudo.

Em escolas que ensinam mais de uma língua estrangeira, essa é uma oportunidade de unir todos os alunos e fazer com que conheçam um pouco mais de outros idiomas.

As vantagens de celebrar as datas comemorativas em escolas de idiomas

Além de oferecer aos alunos um excelente mergulho pela cultura do país cuja língua eles estão estudando, a celebração de datas comemorativas pode ser ainda mais importante para sua escola.

Essa “visita” à cultura estrangeira é um grande incentivo para que os alunos se interessem pelos estudos e continuem aprendendo, mesmo fora da escola.

Assim, o ensino é mais pleno e a satisfação de alunos, pais e responsáveis fica mais completa. No fim, o resultado é a fidelização e a retenção de estudantes.

Quer conhecer mais técnicas de retenção? Então confira o eBook completa que a equipe Sponte preparou sobre o assunto:

Retenção de alunos: quando o desafio vira oportunidade

compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on google
Gerente de Produto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *