Você sabe como planejar uma reunião de pais?

Confira algumas dicas de como planejar uma reunião de pais completa e de forma prática para ter os melhores resultados e feedbacks

Por Sponte em 16 de outubro de 2017.

A construção de um diálogo saudável entre a família dos estudantes e a escola influencia de modo concreto no processo de aprendizagem dos alunos. Escolas e educadores que bem planejam e executam suas reuniões constroem uma relação de confiança e parceria entre as famílias e a instituição de ensino.

Apesar disso, sabemos que essa não é a tarefa mais fácil de ser feita numa escola. Não é difícil encontrar reuniões de pais com baixa participação das famílias, com excesso de discussões secundárias ou improdutivas e com abordagens que não despertam a confiança e a segurança dos responsáveis.

Tendo isso em vista, nós, da Sponte, trouxemos algumas dicas que irão contribuir para que sua escola conte com reuniões mais assertivas, produzindo resultados mais efetivos para um melhor desempenho dos alunos e da instituição. Confira!

Garanta que a família esteja ciente da reunião

A boa comunicação entre a escola e familiares é o cartão de visita para o ganho da confiança dos pais de seus alunos. Uma escola que não se comunica bem, ou deixa de avisar sobre eventos e atividades, não é uma instituição que irá ganhar a confiança da comunidade escolar.

Como cobrar a presença e a participação dos pais na vida escolar dos filhos sem ter uma boa comunicação com a família? Por isso, ao agendar uma reunião de pais e responsáveis, certifique-se que todos foram avisados e estão cientes do evento, inclusive alunos e funcionários, pois uma escola que conta com uma boa comunicação, consegue melhor desenvolver suas atividades.

 Prepare o ambiente

Os pais querem saber onde seus filhos passam os dias, como se acomodam e onde estudam. Certificar-se que o local da reunião está bem organizado e que todos os processos estão à disposição para consulta pelos responsáveis é parte importante para uma reunião de pais bem-sucedida.

Se possível deixe o local confortável, aconchegante e com a cara da escola e dos estudantes. Ofereça uma água, um café ou outras cortesias que a escola dispor para o agrado dos pais. Com esse tipo de atitude o educador e a escola edificam uma relação saudável e de confiança entre todas as partes da comunidade escolar.

Elabore um roteiro

Para a realização de uma reunião de pais bem-sucedida é de grande importância que os educadores saibam os assuntos mais relevantes à serem informados e discutidos com os pais e responsáveis.

Para não cair em discussões secundárias, improdutivas e muito específicas sobre tal assunto, tenha em mente como será feito o desenvolvimento da reunião e quais os assuntos devem ser discutidos. Para isso, elencar os principais temas e a elaboração de um roteiro com todos esses tópicos é altamente recomendável. O roteiro ajudará o educador atender as necessidades da escola, ao mesmo tempo que disponibiliza tempo para os pais tirarem suas dúvidas.

Ouça os pais

É de grande relevância que, ao decorrer da reunião, os assuntos tratados pelo professor e pela escola não sejam apenas informados, mas sim discutidos.  Tenha em mente que os pais não estão lá apenas para receber inúmeras informações, mas sim para participarem das atividades e dos processos da escola de forma ativa.

É importante que durante esse processo os familiares e responsáveis sejam ouvidos, de forma que escola, estudantes e família possam conciliar suas necessidades e demandas. Para isso, também é recomendado que se reserve no roteiro da reunião – geralmente no final do evento – um tempo para que o educador (ou o funcionário da escola responsável pela reunião) possa ouvir o que os pais têm a dizer – inclusive de maneira privada, pois muitos destes familiares dispõem de um certo receio e timidez ao falar em público. Fique atento a essas necessidades.

Termine a reunião com acordos estabelecidos

Para que a reunião seja produtiva é importante sair dela com questões acordadas entre a escola e a família. Além de contribuir para uma melhor relação de confiança e segurança entre as partes, esse tipo de atitude contribui para que o ambiente escolar seja muito mais acolhedor e colaborativo, conquistando, dessa forma, mais famílias.

Acompanhar as lições de casa, responder os recados da escola, contribuir para os eventos da instituição, conversar e explicar sobre determinados assuntos aos estudantes e participar da organização de festas e comemorações, são exemplos de combinados que fortalecem o vínculo da escola com os familiares e responsáveis.

Gostou das nossas dicas? Fique atento às novidades que disponibilizamos para vocês através das nossas redes sociais.

Conte sempre com o Sponte, o seu software de gestão educacional!

Sponte /