Design Thinking: o que é esse conceito e como aplicar em sua escola

Entenda como esse conceito funciona e como ele pode ser aplicado em sua gestão escolar de forma assertiva em todo momento

Por Sponte em 11 de fevereiro de 2019.

Muitas escolas estão em busca de metodologias ativas de ensino para aplicarem em suas salas de aula e oferecerem mais dinamismo para aumentar o interesse dos estudantes. Um exemplo é o Design Thinking, técnica que apresenta uma maneira diferenciada de solucionar os problemas por envolver o trabalho em equipe e o uso da criatividade.

Neste artigo, você vai ficar sabendo quais são as principais características do Design Thinking e como é possível aplicar essa técnica em sua instituição de ensino para aprimorar o desempenho tanto dos alunos quanto dos professores. Continue acompanhando!

O que é Design Thinking

O Design Thinking é bastante utilizado para auxiliar a resolução de problemas. O nome dessa técnica remete justamente ao fato de o pensamento ser estruturado de uma maneira em que a solução da questão seja encontrada com o uso de ideias e considerada como uma prática lúdica.

Para isso, essa metodologia baseia-se em encontrar soluções por meio de trabalho em equipe e do uso de conhecimentos já adquiridos pelos estudantes. Assim, quando implementado em sala de aula, o Design Thinking requer que os alunos apliquem o que já sabem sobre a disciplina em questão.

Diferentemente de uma aula expositiva, essa metodologia ativa combina com o uso de cores, símbolos, esquemas, organogramas e outros elementos visuais em seu processo de solução da questão, de forma que seja possível desenhar a ideia e o pensamento durante o desenvolvimento da atividade.

A criatividade está presente nas várias etapas do processo do Design Thinking: introdução ao problema, interpretação, ideação, teste das ideias ou experimentação e, por fim, evolução. Essas etapas fazem com que essa metodologia seja um ciclo que envolve desde a apresentação do desafio até sua finalização e tomadas de decisões para os próximos passos e que todos os membros das equipes estejam envolvidos de forma completa.

Com isso, é possível facilitar a tomada de decisão e permitir que a participação de gestores, alunos e professores seja mais ativa e em conjunto. No caso dos alunos, principalmente, o aprendizado pode ser aprimorado, já que os estudantes estarão envolvidos no processo de construção e utilização de seu conhecimento.

Como aplicar o Design Thinking em sua escola

Há diferentes maneiras de aplicar o Design Thinking em sua escola: desde a gestão até a sala de aula, sendo adaptado para cada situação. O Design Thinking apresenta diversos benefícios quando implementado em uma instituição de ensino, como alunos mais interessados, professores motivados e uma escola em que todos têm suas ideias respeitadas.

Por exemplo, a gestão de uma instituição de ensino está com o desafio de transformar o ambiente escolar em um lugar mais atraente e acolhedor para os alunos e não sabem ao certo como cumprir com esse objetivo. Para isso, podem utilizar a técnica do Design Thinking para que corpo docente e corpo discente apresentem suas ideias e soluções. Isso faz com que a escola tenha uma gestão participativa.

No caso dos professores, essa metodologia pode ser utilizada no momento de planejamento das aulas do semestre de forma que os educadores solicitem a participação dos estudantes para saber como eles gostariam que fossem as aulas de sua escola.

Em sua escola é utilizado o Design Thinking? Você já pensou em aplica-lo em sua gestão? Deixe a sua resposta nos comentários! Conte sempre com o Sponte, seu Software de Gestão Educacional.

Sponte /