Sua equipe é resistente às mudanças? Saiba como motivá-los!

Conheça algumas maneiras de fazer com que sua equipe se adapte as mudanças de forma simples e rápida a qualquer momento e de forma assertiva

Por Sponte em 31 de julho de 2018.

Em momentos de início de ano letivo ou de semestre, a gestão de uma escola procura formas de melhorar seus serviços e, para isso, é preciso que algumas mudanças sejam feitas, seja de ordem estratégica, tecnológica ou financeira. Para que as novas orientações tenham sucesso, a equipe escolar precisa estar alinhada com o novo cenário e saber se adaptar.

Nessas situações, pode ocorrer de um ou mais funcionários ficarem resistentes às mudanças e se sentirem desmotivados. As razões para resistência são variados: insegurança em relação ao futuro, dúvidas ou simplesmente por não estarem de acordo com a mudança.

Porém, através de algumas atitudes simples é possível motivar a sua equipe para que aceitem mais facilmente e se engajem em relação aos novos desafios. Confira a seguir.

1. Explique a mudança e quem será afetado

Quando algo mudar em sua escola, o mais importante a se fazer é explicar detalhadamente o que será alterado e os motivos principais da mudança. Será uma maneira de a sua equipe entender o que acontecerá diretamente do gestor, fazendo que com suas principais dúvidas e inseguranças sejam explicadas pelo responsável da escola.

Explique também quem será afetado, já que a mudança em questão irá modificar os processos de diversas áreas. Por isso, saiba comunicar quem será influenciado pelas novas orientações em primeiro grau e explique as razões dos novos processos.

Essa simples atitude vai transmitir mais segurança para a sua equipe e será um motivo a menos para serem resistentes.

2. Solicite opiniões da equipe

É essencial que em processos de mudanças os colaboradores também tenham suas opiniões escutadas pelo gestor. Se eles não concordarem com algo e tiveram uma outra perspectiva, será uma oportunidade para ambas as partes esclarecerem suas opiniões.

Essa é uma forma de evitar que a equipe fique desmotivada por não ter a oportunidade de fornecer o seu feedback pessoal.

3.Apresente o lado positivo da mudança

O gestor precisa apontar os benefícios da mudança em questão para que todos os colaboradores possam ver o lado positivo da mudança necessária. Se os processos mudaram para melhorar a competitividade, apresente os seus argumentos e compare os resultados entre a sua escola e as concorrentes. Caso seja uma alteração financeira com objetivo de corte de gastos, informe que a qualidade não será afetada, apenas precisará existir uma outra maneira de executar determinada função.

4. Faça uso do diálogo

Um bom líder faz com que seus colaboradores se sintam confortáveis e motivados em relação às mudanças dos processos internos ao utilizar uma comunicação aberta e eficiente.

A comunicação tem um papel fundamental na execução de tarefas em uma escola, independente de qual área. Por isso, o gestor deve estar sempre se comunicando com sua equipe para entender quais são os problemas levantados por cada um e possíveis ideias para soluções, sendo também uma maneira de evitar conflitos internos.

O diálogo entre gestor e colaborador mostra que ambas as partes estão abertas para debater suas opiniões. Além disso, os funcionários se sentem mais motivados por saberem que existe a oportunidade de comunicação com o gestor.

5. Dê a sua equipe um tempo para a adaptação à nova realidade

Quando for necessário realizar mudanças de processos internos em sua escola, opte por fazer as alterações aos poucos – se for possível – para que a resistência ao novo cenário não influencie muito a rotina de trabalho de sua equipe.

Seguindo esses passos, o gestor diminui a chances de ruídos que possam atrapalhar o entendimento desse novo contexto e aumenta a segurança de sua equipe em relação ao que irá acontecer com a instituição.

Como os seus funcionários lidam com mudanças em sua escola? Conte a sua experiência nos comentários.

Sponte /