Quais os desafios das escolas com o coronavírus?

A situação causada pelo coronavírus impacta as escolas de todo o país. Descubra como isso acontece e como lidar com a situação:

Por Cristopher Morais em 14 de abril de 2020.

Em diversos estados do país as aulas nas escolas foram suspensas. Isso ocorreu pois no dia 12 de março a OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou situação de pandemia global devido ao coronavírus

Uma vez que a recomendação da OMS é o distanciamento social para impedir a transmissão da doença COVID-19, a pausa das aulas acabou ocorrendo. 

As escolas de educação básica devem cumprir 200 dias letivos, como previsto na Lei de Diretrizes e Bases (LDB). Isso acaba deixando gestores e professores muito preocupados com o andamento das aulas, tendo em vista toda a reorganização pedagógica que se fará necessária na instituição. 

Muitos fatores deverão ser reavaliados e um novo planejamento deverá ser feito para o ano letivo. 

Sabendo que a gestão de uma escola de educação básica conta com tantos processos administrativos e pedagógicos, e tendo em vista a situação causada pelo coronavírus, é hora de colocar algumas ações em prática para que sua gestão educacional continue sendo positiva. 

Continue sua leitura e confira nossas dicas! 

Desafios do coronavírus na gestão das escolas 

Quais os desafios das escolas com o coronavírus? | Sponte

O primeiro desafio será refazer o PPP (Projeto Político Pedagógico) da escola. Essa pausa que ocorreu, junto de todas as mudanças na vida das pessoas, impacta diretamente sua instituição. 

Por isso mesmo, é preciso requisitar que seus professores façam uma revisão do plano de aulas. Lembre-se de consultar a BNCC (Base Nacional Comum Curricular)  para que todas as suas diretrizes sejam seguidas.

Vale destacar que as reuniões necessárias para alinhar os novos planos de aula, deverão ser feitas online. É uma boa ideia aproveitar este tempo em casa para fazer os ajustes necessários. 

Sua escola também pode disponibilizar atividades para os alunos em plataformas online. O Sponte oferece esta ferramenta em integrada ao sistema de gestão, possibilitando que os professores, sua equipe administrativa, pais, alunos e responsáveis possam se comunicar de maneira fácil e rápida. 

Vale destacar que todas as medidas colocadas em prática devem estar alinhadas com o MEC. 

Diretrizes do MEC em relação ao coronavírus

O Ministério da Educação (MEC) possui o Comitê Operativo de Emergência (COE). Esse comitê foi criado a fim de estabelecer as melhores medidas de combate à doença COVID-19 em relação à educação do país. 

O COE é formado pelas seguintes instituições:

  • Secretarias do MEC;
  • FNDE;
  • Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh);
  • Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep);
  • Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed);
  • União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime); 
  • Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica (Conif); e
  • Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

No que diz respeito à educação básica, o MEC, junto de outras instituições, está averiguando a possibilidade de flexibilizar o cumprimento dos 200 dias letivos de aula. Uma situação que deixaria ainda mais necessária a reorganização dos planos de aula do ano letivo.

Vale destacar que todos os gestores devem acompanhar de perto as diretrizes do MEC em relação ao COE diretamente no portal oficial do Ministério da Educação. 

Como fica a educação das crianças e adolescentes?

A situação causa um certo estresse, mas vale lembrar que toda crise passa e que, portanto, em algum momento as crianças e adolescentes voltarão às aulas. 

Procure manter o relacionamento entre a escola e seus alunos, para manter o vínculo com cada um deles. 

Fazendo a preparação do plano de aulas para o restante do ano letivo, suas atividades pedagógicas poderão seguir sem grandes problemas o restante do ano.

Lembre-se de ter a tecnologia como sua aliada na gestão escolar. Utilize as ferramentas online para fazer reuniões, enviar mensagens para pais, alunos e responsáveis, e prepare atividades para que seus alunos continuem aprendendo em casa. 

Esse tipo de atitude pode ajudar e muito seus alunos a se manterem ocupados e vinculados à escola em um momento de quarentena. Pensar em atividades dinâmicas que envolvam toda a família também é uma boa ideia. Assim, a escola estará entregando conhecimento e entretenimento não só para os seus alunos, como para toda a família! 

A gestão escolar em tempos de coronavírus

Já falamos sobre a organização pedagógica que se fará necessária. Agora é hora de falar sobre os processos administrativos. 

Uma boa gestão financeira e administrativa se fará extremamente necessária. Aproveite este momento para organizar tudo, rever seus planejamentos e alinhar as próximas ações da sua instituição de ensino.

Existem muitas ferramentas que podem auxiliar na gestão escolar. 

Contudo, nada supera as funcionalidades de um sistema de gestão escolar completo, que conta com relatórios, ferramentas de gestão administrativa, controle do financeiro, cobrança recorrente, emissão de documentos e muito mais.  

Também é preciso falar do momento de incerteza econômica, afinal de contas, muitas pessoas passarão por problemas financeiros. Isso requer que sua escola busque por maneiras de evitar a inadimplência. 

Primeiramente, facilite o processo de pagamento. Contar com a cobrança recorrente é uma ótima opção. Mas caso sua instituição ainda conte com boletos, procure enviá-los por e-mail e facilitar o pagamento. Ofereça vantagens como descontos para aqueles que realizarem o pagamento antecipadamente, e até mesmo brindes! 

Como fidelizar seus alunos durante a quarentena?

Quais os desafios das escolas com o coronavírus? | Sponte

Já falamos sobre fidelização e do quanto ela é importante para a gestão de sua instituição. Inclusive uma das maneiras de promover isso, é através das atividades online. Mas o que mais pode ser feito em tempos de quarentena?

Aposte em um atendimento humano e atencioso, tirando todas as dúvidas dos pais e alunos. Os contatos serão feitos através de ligações e mensagens. Responda a todos da melhor maneira possível. Assim, os alunos, pais e responsáveis, se sentirão acolhidos pelo seu centro de ensino. 

Marketing digital também é importante, além de ser uma ótima maneira de promover a fidelização. 

Mantenha a frequência de posts, e fale sobre assuntos verdadeiramente relevantes. Você pode compartilhar as notícias do MEC, e até mesmo dicas de como se prevenir da COVID-19. 

Lembre-se de que muitos dos contatos feitos com sua escola acontecerão através das redes sociais. Portanto, se preocupe em responder a todos. É de extrema importância que se dê atenção para o seu público. 

Captação e retenção de alunos 

Fidelizar alunos é excepcionalmente importante, principalmente em tempos de coronavírus. Estreitar o relacionamento entre todos os envolvidos fará bem para sua instituição, garantindo uma boa taxa de retenção. 

Estabelecer estratégias coerentes e eficazes para retenção de alunos é essencial. Mas não podemos esquecer da captação de estudantes. 

Para garantir que você coloque em prática ações eficientes que rendam bons resultados, acompanhe nosso eBook sobre captação e retenção de alunos:

Cristopher Morais / Gerente de Produto

Atualmente é Gerente de Produto, com mais de 10 anos em experiência soluções inteligentes na área da educação, faz parte do time da Sponte há 13 anos.