Entenda como sua escola pode trabalhar a inclusão digital

Inclusão digital pode estar mais presente no seu dia-a-dia do que imagina, entenda como utilizar essas ferramentas a seu favor

Por Sponte em 20 de abril de 2018.

Promover a inclusão digital é possibilitar e capacitar os indivíduos para terem acesso às ferramentas digitais e, por meio delas, produzirem e difundirem conhecimento por meio da democratização da tecnologia.

A escola, como um dos principais meios de produção e difusão de conhecimento, pode ser uma grande incentivadora para a promoção da inclusão digital. Neste artigo listamos algumas formas de trabalhá-la na sua instituição. Confira a lista!

1. Invista na infraestrutura

Para promover a inclusão digital é, antes de tudo, necessário possuir uma.

Ter uma sala de informática que conta com computadores e outros aparelhos que possibilitem o acesso à internet é fundamental, pois assim é possível realizar atividades (em conjunto ou individual), pesquisas, montar trabalhos, entre outras tarefas diárias.

Além disso, busque munir seus profissionais de ferramentas que auxiliem o trabalho em classe – como tablets e datashow. Com elas o professor consegue planejar aulas mais dinâmicas e fazer com que o aluno entenda melhor alguns conceitos, além de garantir a familiarização dos estudantes com as ferramentas digitais.

2. Invista na capacitação de seus profissionais

Contar com uma sala de informática é fundamental, porém é imprescindível que a escola possua profissionais treinados para auxiliarem os alunos nas suas dúvidas – seja ela referente ao manuseio dos aparelhos ou ao uso de algum programa ou interface.

Por isso, é necessário que a instituição garanta que os profissionais conheçam totalmente os aparelhos e ferramentas utilizadas pela escola, fornecendo treinamentos e capacitação profissional.

3. Utilize ferramentas e plataformas tecnológicas

Da mesma maneira, é importante que a escola se modernize e passe a utilizar no seu dia a dia ferramentas e plataformas digitais. Assim, a instituição garante que os estudantes e funcionários terão mais facilidade com os aparelhos tecnológicos e, ainda, otimiza os trabalhos em sala de aula e as tarefas referentes à gestão escolar.

Hoje em dia é comum que muitas escolas utilizem interfaces tecnológicas para otimizar a rotina de atividades dentro da instituição. Empréstimos da biblioteca, implantação de plataforma de estudos e tarefas, acesso a informações e documentos, envio de lembretes e avisos para toda a comunidade escolar, facilitando a comunicação interna e externa, são algumas melhorias que a aquisição dessas ferramentas pode trazer.

4. Certifique-se de que todos os estudantes tenham acesso à tecnologia também fora da escola

Imagine que um estudante sem acesso à tecnologia em casa não receberá os recados nem poderá fazer as tarefas caso a escola utilize o meio digital para a realização dessas atividades.

Para que isso não ocorra, a instituição pode fazer um mapeamento de seus alunos, dividindo-os em grupos de quem tem acesso à tecnologia fora da escola e de quem não tem. A partir desse mapeamento é possível traçar planos de ação para orientar esses estudantes do(s) aparelho(s) digital(digitais) necessário(s).

Garantindo o acesso à tecnologia fora do ambiente escolar, a instituição quebra de vez as barreiras digitais e promove uma inclusão total do aluno nesse meio.

Gostou das nossas dicas? Utiliza estratégias diferentes para promover a inclusão digital na sua escola? Conte-nos sua experiência nos comentários!

Sponte /