Quais serão os caminhos da educação em 2021?

Descubra como será a gestão escolar no próximo ano letivo e como sua escola deve se preparar para a educação pós-pandemia em 2021.

Por Cristopher Morais em 23 de dezembro de 2020.

O ano de 2020 já está perto do fim e, por isso mesmo, agora é hora de planejar o futuro de sua escola. 

Este ano foi marcado por uma pandemia que trouxe muitos desafios para a gestão escolar. Nenhuma escola estava preparada para o que aconteceu e para a migração das aulas presenciais para o ambiente online.

E o gestor precisa ter consciência de que os desafios da COVID-19 ainda serão sentidos em 2021. Portanto, é importante se organizar da melhor maneira possível agora mesmo.

Acontece que, mesmo que exista uma vacina no ano que vem, o tempo da campanha de vacinação para que a maior parte da população seja imunizada, será longo. E, nesse meio tempo, será necessário tomar alguns cuidados nas aulas. 

Pensando em ajudar sua escola a planejar o próximo ano, criamos este artigo que falará sobre os caminhos da educação em 2021. Nele você vai encontrar os seguintes assuntos: 

  • Educação pós-pandemia
  • Guia do MEC de protocolos para a volta das atividades presenciais 
  • Ensino unificado em 2021
  • Ensino híbrido para escolas
  • Tecnologias para potencializar sua gestão escolar em 2021

Continue sua leitura e confira mais sobre cada tópico: 

Educação pós-pandemia 

O papel do gestor, perante o cenário atual, é iniciar a preparação de sua equipe, e da estrutura da escola para a retomada das aulas presenciais. 

Contudo, esse processo deve acontecer de maneira segura para toda a comunidade escolar e envolver o comprometimento de todos. 

Muitas realidades devem ser levadas em conta. Por isso, começaremos falando do “Guia de implementação de protocolos das atividades presenciais nas escolas de Educação Básica”.

Guia do MEC de protocolos para a volta das atividades presenciais em escolas

Ao iniciar o planejamento do ano que vem, a primeira coisa a ser considerada são as medidas de segurança necessárias em 2021 para as aulas presenciais. 

Pensando na retomada das aulas dentro das escolas, o MEC (Ministério da Educação) criou um Guia que apresenta protocolos de segurança para atividades presenciais nas escolas. 

Essa cartilha foi desenvolvida através da orientação de diferentes órgãos, sendo: Organização Mundial de Saúde (OMS), Ministério da Saúde do Brasil (MS), Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e Cultura (UNESCO) e Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). 

Segundo a cartilha, o programa tem como propósito:

  • Implementar projetos pedagógicos reestruturados de acordo com a nova realidade;
  • Desenvolver atividades educacionais, para revisão de conteúdos e avaliação da aprendizagem;
  • Realizar pequenos reparos, adequações ou serviços necessários à manutenção dos procedimentos de segurança;
  • Contratar serviços especializados na desinfecção de ambientes;
  • Falar sobre a necessidade de adquirir itens de consumo para higienização do ambiente e das mãos, bem como para proteção individual;
  • Indicar a necessidade de investimentos para a melhoria de conectividade e acesso à internet para alunos e professores. 

O Guia do MEC esclarece quais são as medidas de segurança necessárias individualmente e para todos, destacando os diferentes ambientes da escola, bem como as atividades desenvolvidas em cada um. 

Clique neste link caso queira ler o Guia do MEC na íntegra.

Ensino unificado em 2021

O ano letivo unificado, ou ensino unificado, é uma proposta criada pelo CNE (Conselho Nacional de Educação) a fim de diminuir os impactos da pandemia de COVID-19 para alunos e escolas de todo o país.

As diretrizes trazidas pelo ensino unificado buscam adaptar os currículos das escolas garantindo que 2021 seja uma continuidade do que se ensinou em 2020. Assim, alunos poderão recuperar de verdade o que pode ter sido prejudicado durante as aulas online. 

O documento também não recomenda a reprovação de alunos em 2020. O que é sugerido é que as escolas adotem “anos escolares contínuos”, unificando ambos os anos letivos. 

A resolução também permite que as aulas remotas sejam adotadas até o fim de 2021. Isso pode ser feito de duas maneiras: como complemento às aulas presenciais ou como única opção.

Manter aulas estritamente online se faz essencial para alunos que fazem parte do grupo de risco ou moram com alguém que possa ter complicações mais sérias ao ter contato com o coronavírus.

Ensino híbrido para escolas

Ensino Híbrido

Uma forte tendência da educação para 2021, que está ganhando cada vez mais força, é o ensino híbrido. Esse formato permite que professores tirem proveito de todas as vantagens das aulas presenciais e das plataformas virtuais de maneira conjunta.

Caso sua escola decida adotar esse modelo de ensino, é preciso que toda a equipe pedagógica organize o plano de aulas e decida quais metodologias serão aplicadas.

As metodologias ativas de aprendizagem funcionam muito bem nesse caso, e muitas delas podem ser adaptadas para o formato híbrido.  

Para esse tipo de ensino, destacamos as seguintes metodologias:

Rotação de alunos por estações: organização de grupos de estudos com diferentes focos e assuntos, ajudando a desenvolver a independência do aluno na busca do conhecimento.

Laboratório rotacional: uso da tecnologia para pesquisar e desenvolver um trabalho específico, incentivando o aluno a pensar por diferentes perspectivas de maneira individual. 

Sala de aula invertida: toda a parte teórica da aula é passada anteriormente para que os alunos estudem. No momento da aula, seja online ou presencial, se cria um grande debate para que todos possam falar sobre o que aprenderam, trocando informações e pontos de vista. 

Saiba mais sobre isso, lendo: Ensino híbrido na prática: como sua escola se adapta?

Vale destacar, portanto, que a sala de aula online pode ser usada como complemento às aulas presenciais, garantindo que o processo de ensino-aprendizagem seja bem dinâmico. 

Tecnologias para potencializar sua gestão escolar em 2021

Tecnologias para Aula Online

Uma questão que ficou bastante clara durante a pandemia de coronavírus, foi a necessidade de contar com a tecnologia nas escolas. 

Por isso, durante 2021, isso deverá fazer cada vez mais parte do dia a dia da gestão escolar, de diferentes maneiras. Podemos destacar principalmente três:

  1. Na gestão administrativa;
  2. Na comunicação com alunos, pais e responsáveis;
  3. Na gestão pedagógica. 

Tecnologia e a comunicação

A tecnologia na comunicação com sua comunidade escolar se faz essencial. Isso permite que alunos, pais e responsáveis consigam conversar com a equipe da escola com mais facilidade. 

As redes sociais, como WhatsApp, Instagram e Facebook podem ser usadas pela sua escola para manter canais de comunicação rápida e eficiente. 

Tecnologia na gestão administrativa

Contar com um sistema de gestão escolar irá auxiliar bastante nas tarefas administrativas, fazendo sua equipe ganhar tempo e produtividade. Processos e informações acabam sendo centralizados, e o gestor ganha mais controle sobre seus resultados. 

Além do mais, também é possível cortar custos diminuindo o número de impressões feitas e a utilização do papel.   

Tecnologia na sala de aula

Dentro da sala de aula, a internet deve ganhar ainda mais espaço com ferramentas sendo utilizadas para desenvolver aulas mais dinâmicas. O YouTube, por exemplo, é uma ótima fonte de pesquisa de vídeos que podem ser trazidos por professores e alunos. 

Também existem muitos aplicativos digitais que podem transformar as aulas de maneiras diferentes, melhorando muito o processo de ensino aprendizagem.

Quer saber mais sobre isso? Então confira o eBook:

eBook: 36 Ferramentas para Potencializar suas Aulas

Cristopher Morais / Gerente de Produto

Atualmente é Gerente de Produto, com mais de 10 anos em experiência soluções inteligentes na área da educação, faz parte do time da Sponte há 13 anos.