Como ser um líder na escola

Aprenda como se tornar o líder ideal para sua equipe, como contagiar, animar e trazer entusiasmo para quem trabalhar com você

Por Sponte em 05 de outubro de 2015.

Liderar equipes é uma tarefa bem complicada, e existe uma grande diferença entre ser um mero chefe e um líder. Para resumir, o chefe dirige empregados, inspira medo, enquanto um líder gera entusiasmo, e coordena um time, fazendo parte dele.

Diretores, coordenadores e orientadores de escolas e instituições de ensino tem desafios bastante sensíveis, pois lidar com equipes responsáveis por educar envolve muito mais gente (alunos, pais, franqueador, comunidade), gera situações complexas e bastante diferentes do que as de coordenar uma linha de produção, por exemplo.

A falta de preparo para cargos de comando as vezes leva profissionais com grande potencial técnico a tomar decisões de chefe, mesmo que suas intenções sejam as melhores possíveis. Algumas atitudes simples, porém, podem ajudar a transformar ocupantes de cargos de chefia em verdadeiras lideranças.

Interesse

Para começar, sua equipe precisa saber que você está realmente interessado em conhecer as dificuldades da escola, suas potencialidades, e em equilibrar esses fatores pelo bem do grupo, e consequentemente dos alunos. Se mostrar disposto a conhecer a equipe e ouvir o que ela tem a dizer é um bom começo.

Não é preciso ser um especialista em todas as disciplinas, mas é importantíssimo saber quem no time pode ajudar a resolver determinadas situações, ou seja, saber identificar e reconhecer cada talento.

Metas

A equipe precisa saber onde a escola quer chegar, no curto, médio e longo prazo, e é função do líder deixar isso claro. As metas precisam ser objetivas, e elas precisam existir. Se a meta é reduzir a repetência, por exemplo, é importante envolver a equipe na criação de estratégias viáveis para a solução do problema.

Com o planejamento em ação, é imprescindível realizar análises periódicas do andamento, coletar impressões, avaliar a eficácia e, se necessário, mudar ou adequar o rumo. Assim, todos terão a chance de conhecer o processo, saber para onde se está indo e sentir que faz parte daquilo.

Comunicação

Não é necessário ser um mestre da oratória, mas o líder tem que ser capaz de se expressar de forma clara, saber dizer o que está pensando ou sentindo, na hora certa, sem meias palavras ou rodeios, mesmo que a mensagem não seja tão agradável. Para isso, procure usar a linguagem que sua equipe, ou cada membro dela, esteja mais familiarizada. Ouvir e estar aberto ao diálogo também é se comunicar.

Confie

Dar autonomia gera altos índices de motivação. Se a missão está dada, deixe-a acontecer. Cobre prazos e resultados, mas não fiscalize como um carrasco, pois ninguém consegue trabalhar direito estando apreensivo.

Sponte /